Uncategorized

“Continuarei trabalhando”, diz fotógrafo agredido por Caio Castro em festa

André Ligeiro, fotógrafo agredido por Caio Castro (Imagem: Paula Zorzi/Facebook)

O ano de 2016 não acabou tão bem para o fotógrafo André Ligeiro. Contratado para cobrir festividades pré-Réveillon em Trancoso, distrito de Porto Seguro (BA), ele foi agredido pelo ator Caio Castro na noite da última quinta-feira, 29 de dezembro. Segundo reportagem de O Povo, o artista contratado da TV Globo deu um soco que atingiu o supercílio do profissional de imagem.

Com a agressão, o ator acabou sendo expulso da festa. André, por sua vez, registrou boletim de ocorrência e teve que levar três pontos no rosto. Em seu perfil no Facebook, o fotógrafo classificou a atitude de Caio Castrou como “episódio lamentável”. Ele avisou que está bem, já que foi “prontamente atendido pela minha equipe e amigos”. “Continuarei trabalhando nos próximos dias”, reforçou.

Até o momento, Caio Castro não comentou a agressão por meio de suas redes sociais. O meio online, contudo, tem sido palco para críticas contra a postura do ator. Por meio de seu perfil no Facebook, a fotógrafa Paula Zorzi, que publicou a imagem em que o colega aparece com o rosto sangrado após ter sido atingido pelo ator, pediu “mais amor e respeito com os profissionais da área”.

Blogueiro do portal R7,  Alvaro Leme lançou manifesto ao tomar conhecimento da agressão cometida pelo ator global. Para ele, “fotógrafos de celebridade deveriam boicotar Caio Castro”. “Ser famoso não implica ser domínio público, é claro. Mas se você é uma celebridade e vai a uma festa com tudo de graça, certamente sabe que quem organizou o evento quer sua presença não porque acha você uma pessoa incrível. Quer, sim, divulgar que a celebridade foi e ganhar mídia com isso”, argumentou o blogueiro.

 

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se