COMUNICAÇÃO

Fake news motivam corrida pelo ouro em Mato Grosso

garimpo - mato grosso - fake news - dalton soares - divulgacao
(Imagem: Dalton Soares/Divulgação)

Região de Mato Grosso foi alvo de uma verdadeira corrida pelo ouro no último mês, motivada por mensagens de WhatsApp e notícias falsas (fake news)

O Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) orientou garimpeiros, lideranças comunitárias e gestores da cidade de Aripuanã, em Mato Grosso, sobre a ilegalidade do garimpo na área da fazenda Dardanelos, a cerca de mil quilômetros de Cuiabá.

O assunto foi discutido em uma reunião, realizada na quinta-feira, 8, que contou com a participação de representantes do DNPM, do Ministério Público, da Prefeitura, da Câmara de Vereadores e de garimpeiros.

A região foi alvo de uma verdadeira corrida pelo ouro no último mês, motivada por mensagens de WhatsApp e notícias falsas (fake news).

Segundo o diretor de fiscalização do DNPM, Valter Lins Arcoverde, a área já pertence a uma empresa que realiza estudos e aguarda a licença ambiental para dar início a um grande empreendimento mineral. Ele explica que, pela própria dificuldade do garimpo, as pessoas já estão deixando o local.

Leia mais sobre fake news:

No entanto, segundo o prefeito de Aripuanã, Jonas Canarinho, não está descartada a atuação da Polícia Federal para que todos os garimpeiros deixem a área.

Procurada, a Superintendência da Polícia Federal em Mato Grosso informou que aguarda decisão judicial para atuar na retirada dos ocupantes da área.

Uma solução apresentada pelos órgãos participantes da reunião foi a de que os garimpeiros organizem pedidos de permissão de lavra garimpeira em áreas já autorizadas pelo departamento mineral.

***** ***** ****** ***** *****

Reportagem: Maíra Heinen

SOBRE O AUTOR

Radioagência Nacional

Radioagência Nacional

Criada em 2004 e disponibiliza, de forma gratuita, conteúdos produzidos pelas emissoras de rádio da EBC e pelas rádios públicas parceiras, entre reportagens, entrevistas, programetes e spots. Os áudios são utilizados por mais de 3 mil emissoras cadastradas, entre rádios comunitárias, públicas e privadas.

2 Comentários

COMENTAR