COMUNICAÇÃO

Helena Chagas aponta desafio de levar informação política com linguagem acessível

tv camara - deputados no plenario - jornalista helena chagas
(Imagem: reprodução/TV Câmara)

Integrante do site Os Divergentes, Helena Chagas participou de seminário realizado no Congresso. A jornalista, que foi ministra-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, falou sobre a TV Câmara

A jornalista Helena Chagas, colunista política do portal Os Divergentes e ex-ministra-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, destacou a importância do papel da TV Câmara como instrumento da democracia. Durante o seminário na quinta-feira, 7, em homenagem aos 20 anos da emissora, ela citou como desafio da comunicação, tanto pública quanto privada, levar informação política à sociedade com uma linguagem acessível.

“Disseminou-se a ideia de que não é necessário investir na comunicação pública, quando já existem grandes veículos privados; mas, na comunicação pública, o sujeito é o cidadão, a TV é feita para a cidadania. E os veículos privados, naturalmente, fazem conteúdo para um consumidor”, lembrou.

Helena Chagas disse que é necessário pensar num modelo de financiamento para o setor que não seja apenas orçamentário. “Devemos assumir que, para fazer comunicação pública, é preciso de dinheiro sim, e que não é dinheiro jogado fora”.

Segundo ela, não é pecado buscar a audiência na comunicação pública. Mas a grande diferença deve estar na seleção de notícias. “A agenda da comunicação pública, da TV Câmara, por exemplo, tem que ser voltada para a discussão de políticas públicas, de iniciativas de interesse da cidadania”, frisou a jornalista. Helena Chagas também foi dirigente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

helena chagas - debate sobre tv camara
A jornalista Helena Chagas (Imagem: arquivo pessoal)

Economia

Alon Feuerwerker, jornalista da FSB Comunicação e analista político, destacou o fato de que não existe o problema das fake news na TV Câmara. “A TV trata mais de fatos do que de opiniões. Todos os pontos de vista políticos estão representados, porque a TV tem a obrigação funcional de se ater aos fatos e uma pressão política para ser pluralista”, declarou.

Ele observou que a TV Câmara, ao transmitir as votações e reuniões do Parlamento, propicia uma grande redução de custos para o jornalismo privado.

Público jovem

O jornalista Severino Motta, do portal de entretenimento e notícias BuzzFeed, contou que os vídeos da TV Câmara são usados no site para ajudar a esclarecer notícias – como, por exemplo, o boato de que o deputado Tiririca (PR-SP) teria renunciado ao mandato, o que não aconteceu.

Ele disse que o BuzzFeed, nascido no meio digital, busca uma linguagem diferenciada para alcançar maior empatia com o público jovem, numa “conversa aberta com o internauta”.

***** ***** ***** ***** *****

Reportagem: João Pitella Junior
Edição: Pierre Triboli

SOBRE O AUTOR

Agência Câmara

Agência Câmara

Agência de notícias criada e mantida pela Câmara dos Deputados desde 1997. Tem como missão manter acesso às informações do Poder Legislativo e promover a participação popular no processo democrático.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR