COMUNICAÇÃO ESPECIAIS

Por que a morte de Rodrigo Rodrigues causou tanta comoção?

Rodrigo Rodrigues

Algumas mortes causam muita comoção. Este foi o caso de jornalistas como Ricardo Boechat, Gilberto Dimenstein, Joelmir Beting e, mais recentemente, Rodrigo Rodrigues. Apesar de ser menos conhecido do que os nomes anteriores, aos 45 anos, ele tinha uma carreira de sucesso e era conhecido por seu carisma. O sentimento geral é de saudade.

Principalmente na televisão, Rodrigo conquistou o público e os colegas de profissão, que nesta terça-feira (28), fizeram homenagens e lembraram momentos que viveram juntos. O jornalista era conhecido por colecionar amizades nas redações e fora delas.

Fernando Gavini, jornalista fundador  do site ‘Olimpíada Todo Dia’, trabalhou com Rodrigo no início da trajetória do apresentador como jornalista esportivo, a qual iniciou tardiamente, em 2011, quando entrou na ESPN. Ele ressalta o bom humor do apresentador, que ‘chegava fazendo festa com todo o mundo’ e considera que essa foi uma característica importante para o sucesso com o novo assunto. “Ele é um cara que, com certeza, vai fazer falta, de quem todo mundo gosta muito”, afirma.

O apresentador e comentarista esportivo Mauro Beting o considera um contrassenso por ser tão querido no meio esportivo. Ao lembrar do amigo, ele faz questão de torná-lo imortal em suas palavras. “Eu vou sempre falar dele no presente, porque foi um presente para todos nós. Poucos caras no mundo foram tão queridos como ele, numa função em que é difícil ser querido”, revela.

Leia mais:

Canal Brasil dedica programação ao músico Sérgio Ricardo
Produção de fotografias é desafio para jornalistas durante pandemia

Nas redes sociais, amigos, parentes e até perfis oficiais de clubes de futebol também lamentaram a morte do jornalista esportivo. O Flamengo, time do coração do jornalista, usou sua página oficial no Twitter para lamentar o acontecimento. Na publicação, a equipe também se solidarizou com familiares e amigos.

No Instagram, Carlos Cereto havia publicado uma foto com o amigo poucas horas antes de sua morte, desejando melhoras no estado de saúde e elogiando-o. Quatro horas depois, foi feita a publicação sobre a morte de Rodrigo Rodrigues, declarando luto pelo acontecimento. “Que Deus te ilumine amigo! Brilha muito lá em cima! Até um dia .. #luto”.

Everaldo Marques também utilizou a rede social para se despedir do amigo. Ele lembrou da alegria de Rodrigo quando soube de sua ida para o SporTV. “Assim que minha ida pros canais Globo se tornou pública, ele me mandou mensagem. ‘Podemos pedir música no Fantástico! Trabalhamos juntos em TRÊS emissoras diferentes!!!’”, relata na publicação.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Assim que minha ida pros canais Globo se tornou pública, ele me mandou mensagem. ”Podemos pedir música no Fantástico! Trabalhamos juntos em TRÊS emissoras diferentes!!!” No dia da primeira transmissão de NBA por lá, fez questão de passar pelo meu estúdio antes de ir rumo ao Troca de Passes pra fazer uma foto e desejar boa sorte. O chopinho, prometido naquele dia, não saiu porque na semana seguinte veio a pandemia… que merda! Cultura, ESPN, Sportv. Malandro do bem, alto astral, afável desde o primeiro contato. Bom de papo, pra virar tardes e noites conversando, como aconteceu um par de vezes na extinta hamburgueria da Benedito Calixto. Vá em paz, RR. Nesses últimos dias, todo mundo ficou sabendo o quanto você é querido. Que tragédia. Que tristeza.

Uma publicação compartilhada por Everaldo Marques (@everaldomarques1) em

Maurício Noriega, comentarista da Globo, também dedicou publicações em seu perfil para o amigo. “No pouco tempo em que convivemos como colegas demos boas risadas e acredito que pudemos levar alguma leveza às pessoas em suas casas”, afirma na legenda.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Caro Rodrigo, não deu tempo de fazermos aquele programa com as músicas que escolhi e nem de ver o seu show. No pouco tempo em que convivemos como colegas demos boas risadas e acredito que pudemos levar alguma leveza às pessoas em suas casas. Não posso dizer que chegamos a desenvolver uma amizade como a de muitos outros amigos que vc está deixando desolados agora. Mas aprendi a admirar você como pessoa e colega. Via seu programa em que os convidados mostravam discos que adoravam e imaginava um dia essa resenha. Que Deus ilumine sua família nessa hora terrível. Que você seja recebido pela Luz! A todos: não brinquem com essa doença maldita! A vida é um sopro. Não a desperdicemos com bobagens e inutilidades.

Uma publicação compartilhada por Maurício Noriega (@mauricionoriega) em

O comentarista Galvão Bueno também fez sua homenagem no Instagram. Ele publicou o vídeo de sua participação no programa Seleção SporTV, em homenagem a Rodrigo Rodrigues, no qual lembrou o primeiro encontro dos dois. Na legenda, afirmou: “Deixou muitos amigos e novos haverá de fazer!!”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Nosso Rodrigo se foi!! Deixou muitos amigos e novos haverá de fazer!! Que Deus o receba bem🙏🏻

Uma publicação compartilhada por Galvão Bueno (@galvaobueno) em

Trajetória profissional

Apesar das passagens por várias emissoras, sua carreira profissional era relacionada à cultura, área que vivia em outras partes de sua vida. Ele colecionava talentos e quando não estava nas telas de televisão, era também guitarrista e escritor.

Rodrigo era guitarrista na banda ‘The Soundtrackers’, com a qual fazia shows que sempre tinham, em meio à plateia, amigos que também se tornavam fãs. Mauro Beting era um deles e conta que, juntos, tinham o projeto de escrever um livro, ainda sem tema definido.

“São pessoas como essa que Deus chama e fala ‘precisamos dar uma agitada aqui, você precisa bater uma bola, trocar uma ideia, trocar umas notas, uns acordes com George Harrison, com o John Lennon, trocar uma ideia com grandes nomes do Flamengo e do jornalismo’”, finaliza.