Portal Comunique-se

Petista faz ataque misógino a jornalista do Grupo Globo

Petista faz ataque misógino a jornalista do Grupo Globo
O vice-presidente do partido acusou a jornalista de receber dinheiro de políticos opositores para publicar notas no jornal Extra. (Imagem: reprodução/Facebook).

Os ataques à jornalista foram feitos na última sexta-feira, 15, nas redes sociais

Compartilhe

O vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Washington Siqueira, utilizou sua rede social na última sexta-feira, 15, para atacar a jornalista Berenice Seara, colunista no jornal Extra, do estado do Rio de Janeiro. Siqueira, conhecido como Washington Quaquá, escreveu em sua conta no Facebook e no Instagram que Seara estaria recebendo dinheiro de seus opositores políticos para publicar notas no jornal carioca.

Leia mais:

Na primeira publicação, Quaquá disse que as notas estariam sendo pagas por candidatos a deputado do PT, que estão, supostamente, com medo dos votos que ele poderia receber. “Essas notinhas não servem nem pra embrulhar peixe 3 dias depois”, escreveu o político.

Em uma segunda publicação, Washington Quaquá usou a expressão “Quem disse Berenice?”, em referência ao nome da jornalista, e concluiu com um ataque misógino: “tá ficando feio receber dinheiro que uns lindinhos conseguem somar para me atacar todo dia… Jabá tem limite, não é todo dia… rsrs Eu sei que Botox custa caro”.

Na última quinta-feira, 14, Seara publicou em sua coluna que o ex-presidente Lula teria “descascado” Quaquá diante de aliados, durante reuniões em Brasília, na última semana. Washington Quaquá vem defendendo que o PT apoie mais de um candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro, entre eles o atual governador Cláudio Castro (PL). Em agosto de 2021, Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, desautorizou a declaração do político sobre apoio à reeleição de Castro: “Não temos relação política com o Cláudio Castro. […] O PT não reconhece essa declaração do Quaquá, ele não fala pelo partido”.

Os ataques misóginos a jornalistas não são uma exclusividade da extrema direita.

Octavio Guedes, comentarista da GloboNews.

Na coluna de sexta-feira, 15, Berenice Seara afirmou que João Maurício, presidente estadual do PT-RJ, também teria desautorizado Quaquá a falar pelo partido. Em sua conta no Twitter, Maurício, conhecido como Joãozinho, escreveu: “A resolução do PT-RJ, acertadamente nos orienta, somos oposição ao governo Cláudio Castro”.

Seara informou ainda que, na mesma rede social, Tiago Santana, presidente do PT carioca, diretório municipal do partido, disse que Castro não deveria ser abraçado, mas “combatido”.

No Twitter, jornalistas demonstraram apoio a Seara e indignação com as postagens do vice-presidente nacional do PT. “Nenhum ataque misógino deve ser tolerado”, escreveu a colunista do UOL, Juliana Dal Piva. O comentarista da GloboNews, Octavio Guedes, também se manifestou sobre as declarações de Quaquá: “Os ataques misóginos a jornalistas não são uma exclusividade da extrema direita. Quaquá, ex-presidente do PT do Rio, atacou a colunista Berenice Seara, dizendo, entre outras barbaridades, que ela precisa de dinheiro para pagar botox.”

*Texto originalmente publicado no site da Abraji

Compartilhe
0
0

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata