COMUNICAÇÃO

Ruy Castro e Ricardo Noblat geram polêmica com sugestão de suicídio a presidentes

Ruy Castro e Ricardo Noblat

No último domingo (10), os jornalistas Ruy Castro e Ricardo Noblat protagonizaram uma grande polêmica nas redes sociais. O artigo “Saída para Trump: matar-se”, escrito por Castro e compartilhado por Noblat em seu perfil no Twitter, foi motivo de críticas nas redes sociais e, inclusive, de abertura de inquérito para investigar a conduta dos jornalistas.

O texto sugere que após o episódio no Capitólio, a melhor saída para Trump seria o suicídio, para tornar-se um mártir. Ao final, o texto também insinua que Bolsonaro deveria fazer o mesmo.

Leia mais:

Google anuncia nova página de combate à desinformação
Seleções de rachadinhas – Por Heródoto Barbeiro

Sobre o assunto, o ministro de Segurança e Justiça Pública, André Mendonça, afirmou que pedirá a abertura de inquérito de investigação para a Polícia Federal por instigação ao suicídio. De acordo com o jornal Poder 360, no entanto, a OAB (Ordem de Advogados do Brasil) classificou a solicitação como “intimidação da imprensa”.

Para Noblat, a polêmica girou em torno, principalmente, da frase utilizada no compartilhamento do link para o artigo. Na publicação, ele utilizou o trecho do próprio texto de Ruy Castro que sugeria também o suicídio do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

Em resposta ao tuíte, muitos usuários criticaram o jornalista, assim como a revista Veja, na qual Ricardo Noblat é colunista.

Segundo matéria publicada pelo UOL, ao tomar conhecimento da repercussão do artigo, Ruy Castro ironizou a situação. “Foi só uma sugestão para Trump e Bolsonaro, eles não precisam aceitar. E todos vamos morrer um dia, não? Além disso, não sou coveiro”.