cURL Error: Connection timed out after 10000 milliseconds Prorrogação do IPI anima concessionários do DF - Portal Comunique-se
Portal Comunique-se

Prorrogação do IPI anima concessionários do DF

cURL Error: Connection timed out after 10001 milliseconds

Imposto será mantido até o final do ano e movimentará outros setores, além do automotivo

Compartilhe
nutra brasil - topo mega banner
cURL Error: Connection timed out after 10000 milliseconds

Brasília, DF 8/4/2013 – A medida favorece bastante os concessionários, já que expectativa é de que com a manutenção do IPI, existe uma oportunidade para recuperação do mercado

Brasília, 8 de abril de 2013 – O governo anunciou no último sábado (30) a prorrogação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O tributo sobre veículos de passeio e caminhões, que subiria a partir do dia 1º de abril, será mantido até o dia 31 de dezembro de 2013, com a intenção de estimular o setor automotivo, um dos principais motores da economia.

Responsável por 25% da produção industrial brasileira, o mercado automobilístico é de extrema importância para a economia do país. “A medida favorece bastante os concessionários, já que expectativa é de que com a manutenção do IPI, existe uma oportunidade para recuperação do mercado”, explica Hélio Aveiro, vice-presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos Autorizados do Distrito Federal (SINCODIV/DF).

A prorrogação, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), permitirá um crescimento de 3% no setor, conforme previsões da entidade. Sem os incentivos, os números seriam parecidos aos de 2012.

Alíquotas – Para os carros com motores até 1.0, a alíquota cobrada entre os meses de janeiro e março foi de 2%. O que deve permanecer até o final de 2013. Em abril, o IPI destes veículos subiria para 3.5%, mantendo esta taxa até o mês de julho, quando a porcentagem deveria voltar aos 7%, porcentagem cobrada antes dos incentivos do governo.

Já para carros equipados com motores flex (Etanol/Gasolina) acima de 1.0 a 2.0 litros, deverão permanecer com a alíquota em 7% até o fim deste ano. No fim do ano passado, a taxa era de 5,5%. Se o governo não mantivesse o IPI, veículos equipados com propulsores nestas cilindradas passariam a pagar 9% até julho. A partir de então, voltariam à taxa normal de 11%.

Website: http://www.proativacomunicacao.com.br/home.php?opcao=noticias&id=1172

Compartilhe
0
0

Anderson Scardoelli

Jornalista "nativo digital" e especializado em SEO. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupou até abril de 2022.

nutra brasil - topo mega banner
cURL Error: Connection timed out after 10000 milliseconds