COMUNICAÇÃO

Rádios educativas e comunitárias poderão ter financiamento do BNDES

Rádios educativas e comunitárias poderão ter financiamento do BNDES
(Imagem: Canva.com)

Projeto original previa benefício apenas às rádios comunitárias. Parlamentares, contudo, defendem que emissoras educativas também podem ter facilitado financiamento por parte do BNDES

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado pode analisar em fevereiro, na retomada dos trabalhos, o relatório do senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) sobre Substitutivo da Câmara dos Deputados (SCD 3/2017). O material trata da possibilidade de rádios educativas ou comunitárias conseguirem financiamento por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Leia mais:

Pelo texto do projeto, o dinheiro concedido pelo BNDES a essas rádios deverá ser usado na compra de equipamentos e na modernização das instalações e sistemas radiantes. A verba ainda poderá ser aplicada na criação e produção de programas culturais educativos para serem veiculados nas emissoras. Para isso, os programas das educativas e comunitárias precisam tratar de manifestações que reflitam a cultura local.

O projeto ainda abre a possibilidade de que as verbas oriundas do BNDES financiem bolsas para formação e aperfeiçoamento dos profissionais que atuam nessas rádios. Também se prevê a prestação de consultoria técnica especializada. Por fim, as linhas de financiamento também poderão servir para projetos de divulgação das emissoras educativas e comunitárias e suas programações e no apoio à atuação de conselhos comunitários.

senador arolde de olibeira - rádios comunitárias e educativas - bndes
Relator, Arolde de Oliveira concorda com inclusão das emissoras educativas na proposta. (Imagem: Pedro França/Agência Senado)

O substitutivo da Câmara a projeto apresentado pelo ex-senador Marcelo Crivella prevê ainda que as linhas de financiamento do BNDES às rádios educativas ou comunitárias poderão durar até dez anos, com prazo de carência de dois anos. Caberá ao Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelecer os limites, condições financeiras e parâmetros técnicos dessa política, caso o projeto seja aprovado e vire lei.

Anteriormente…

O projeto original (PLS 556/2007) previa o financiamento pelo BNDES apenas para as rádios comunitárias. A Câmara acrescentou as educativas, com o que o relator concordou. “Entendemos ser adequada a inserção das rádios educativas na proposição, porquanto as mesmas razões que justificam a concessão do financiamento às rádios comunitárias também são aplicáveis às rádios educativas”, disse o senador Arolde de Oliveira.