CARREIRA

Repórter do Futuro: inscrições para curso de jornalismo em guerra

repórter do futuro - curso de jornalismo em guerra -
(Imagem: reprodução)

Projeto é voltado a estudantes universitários da área de comunicação social. Curso jornalismo em guerra faz parte do núcleo Repórter do Futuro, da Oboré. Inscrições abertas até domingo, 18

O Projeto Repórter do Futuro tem mais um curso em fase de receber inscrições. Até domingo, 18, estudantes de jornalismo e de outros cursos de comunicação social podem se inscrever no 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada. A ser realizado a partir de 21 de setembro, o treinamento é organizado pela Oboré em parceria com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e do Instituto de Pesquisa, Formação e Difusão em Políticas Públicas e Sociais (IPFD). A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) figura como apoiadora.

Leia também:

A atual edição do módulo de jornalismo em guerra terá o repórter e apresentador Aldo Quiroga, da TV Cultura, como coordenador. Ao decorrer de semanas, ele estará à frente das atividades relacionadas ao curso do Repórter do Futuro. Caberá ao jornalista organizar palestras e entrevistas coletivas, que estão programadas para serem realizadas até 2 de novembro. Os encontros serão realizadas na sede da CICV em São Paulo. A versão que está sendo organizada contará com a participação de personagens ligados ao jornalismo ao Judiciário e a forças de segurança — seguindo a tradição do projeto.

“Neste ano, os conferencistas serão o chefe-adjunto da Delegação Regional do CICV, Filipe Tomé de Carvalho, o assessor jurídico do CICV, Gabriel Valladares e o responsável técnico do Programa com as Forças Policiais e de Segurança do CICV, Paulo Roberto Oliveira. Também haverá um encontro sobre a cobertura da imprensa brasileira de conflitos armados e violência armada com a jornalista Bianca Vasconcellos, da TV Brasil”, informa a organização do 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada.

Processo seletivo

Para se inscrever, o estudante universitário deve preencher os dados solicitados em formulário online. Os candidatos passarão por teste online, agendado para 22 e 24 de agosto. Daí, sairão os 20 escolhidos pela organização do projeto Repórter do Futuro, cujo os nomes serão revelados em 13 de setembro. Uma vez aprovado para 18º Curso de Jornalismo em Guerra e Violência Armada, o interessado precisa se matricular (de 16 a 18 de setembro). Nessa fase, os selecionados devem entregar à organização do curso um cheque no valor de R$ 998,00 (salário mínimo). O dinheiro, contudo, não será descontado se o aluno…

  1. Participar de todos os encontros;
  2. Redigir um texto jornalístico ao final de cada encontro;
  3. Agendar e comparecer a um atendimento individual com a coordenação pedagógica do curso;
  4. Publicar um texto sobre o tema em veículo com editor responsável.

Em anos anteriores, o Portal Comunique-se publicou textos desenvolvidos por alunos dos módulos do projeto Repórter do Futuro. O espaço para publicação segue ativo por aqui, desde que a pauta atenda o escopo de cobertura do site, focando em assuntos relacionados aos bastidores da imprensa.

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se