COMUNICAÇÃO

Repórter é ameaçado por policiais no Pará

policiais - para - jornalista
(Imagem: reprodução)

Site informa que repórter foi ameaçado durante cobertura de jogo de futebol. Caso ocorreu em Belém e recebeu nota de repúdio por parte de entidade. Comando da PM do Pará promete apurar conduta de policiais contra o jornalista

Um repórter do Portal Roma News foi ameaçado por policiais militares. O jornalista, que não quis se identificar por motivos de segurança, fazia a cobertura do pré-jogo entre Paysandu e Atlético-GO. O caso ocorreu na semana retrasada;

Por volta das 13h, enquanto o jornalista conversava com torcedores sobre as expectativas para a partida, iniciou-se uma confusão nas proximidades do estádio. Ao tentar registrar a situação, o profissional foi ameaçado por agentes da Polícia Militar do Pará. Os PMs mandaram que ele parasse de filmar e ameaçaram atirar com uma arma de bala de borracha caso ele prosseguisse. Segundo o repórter, a abordagem continuou igual, mesmo após ele se identificar como imprensa para os agentes.

O departamento jurídico do Roma News ainda está avaliando quais medidas tomar em relação ao caso, porque teme que a identificação do repórter em uma denúncia formal cause represálias.

Em nota, a Polícia Militar do Pará afirmou que “o comando do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE), vinculado ao Comando de Policiamento Especializado (CPE), já adotou as medidas necessárias para apurar as circunstâncias do episódio”. Segundo o texto, a Assessoria de Comunicação do órgão irá informar nos próximas dias o andamento da apuração e as possíveis decisões a serem tomadas.

Nota de repúdio

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) repudia as ameaças feitas contra o repórter. Interdições ao trabalho jornalístico são ataques ao direito de acesso a informações e à liberdade de expressão. Quando praticadas por agentes do estado, remetem a contextos de arbítrio incompatíveis com a democracia. A Abraji apela para que a PM-PA de fato apure e responsabilize os policiais envolvidos, e oriente suas tropas sobre o tratamento a jornalistas em exercício de suas funções.

Leia mais:

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR