OPINIÃO

Rodrigo Rangel estreia como diretor de redação. O bom jornalismo agradece

Robinson Crusoé, personagem de romance do britânico Daniel Defoe, inspira o nome da revista digital de O Antagonista. Projeto marca a estreia de Rodrigo Rangel como diretor de redação (Imagem: reprodução)

Editor responsável pelo Portal Comunique-se, Anderson Scardoelli analisa o trabalho inicial de Rodrigo Rangel à frente da Crusoé. A revista digital marca a estreia do jornalista como diretor de redação

Em meio às férias, recebo a informação de que a redação da Crusoé iniciou suas atividades nesta semana. Ação feita diretamente de Brasília. Quem acompanha o Portal Comunique-se conferiu – com exclusividade – que Crusoé é o nome da revista digital idealizada por Diogo Mainardi e Mario Sabino, criadores do site O Antagonista. À frente do novo projeto está Rodrigo Rangel, que deixou a Veja no fim de fevereiro.

Há oito anos trabalhando diretamente com notícias sobre os “amigos da comunicação”, sempre vejo com bons olhos a transformação de repórteres experientes em gestores da imprensa. Nem sempre essa migração da reportagem para a gestão dá certo. Em muitos, porém, o sucesso é perceptível até para quem não é da área. São os casos, por exemplo, de Leonardo Mendes Júnior (Gazeta do Povo) e Franz Vacek (Rede TV). O primeiro tem ajudado a transformar um título de alcance regional em marca relevante em nível nacional. O segundo chama a atenção pelas inovações e contratações de nomes de peso no jornalismo da emissora televisiva.

Nos primeiros passos como diretor de redação da Crusoé, título que ainda não tem definida a data de lançamento, Rodrigo Rangel demonstra que entrará para o bom time de líderes da nossa imprensa. A montagem da equipe da futura revista digital dá a entender isso. O jornalista-gestor tem buscado nomes presentes em outras redações – sejam elas do impresso ou nativas digitais.

Com a missão de construir um time enxuto, mas de primeira, conforme ressaltado anteriormente pelo Portal Comunique-se, o mais novo diretor de redação tem sido preciso nas contratações. O primeiro a chegar ao projeto foi Filipe Coutinho. Com passagem pela revista Época, o agora repórter da Crusoé vem diretamente de outro veículo de comunicação 100% online. Ele permaneceu por um ano na versão brasileira do BuzzFeed News.

Leia Mais:

rodrigo rangel - crusoe
Rodrigo Rangel é o mais novo diretor de redação da imprensa brasileira (Imagem: Divulgação)

Agora, Rodrigo Rangel reforça a Crusoé com mais dois jornalistas: Caio Junqueira e Eduardo Barreto. O primeiro, que focará na produção de material sobre os bastidores do poder, era coordenador de política do Estadão. O segundo, apesar de jovem, traz experiências no currículo. Foi trainee de redação do Estadão, passou pelo jornal O Globo, colaborou para a Associated Press e estava na equipe do Poder360, site criado e administrado por Fernando Rodrigues.

O novo gestor da imprensa brasileira sinaliza, assim, que a informação apurada no momento de sua saída da Veja está correta: montar uma equipe pequena, mas que seja capaz de produzir bons textos e furos jornalísticos para o novo projeto dos sócios de O Antagonista. Tudo isso com o acréscimo de que o profissional número 1 da Crusoé apresenta uma carreira recheada de premiações. Em 15 anos de trabalho, foram três Esso e um Imprensa Embratel, além de reconhecimentos internos nos tempos de editoras Globo e Abril e indicações ao Prêmio Comunique-se.

As premiações conquistadas Rodrigo Rangel foram, sobretudo, por causa de seu talento em contar boas histórias e cavar informações exclusivas. Que consiga imprimir esse ritmo na Crusoé, em sua estreia como diretor de redação. Isso feito, o público do bom jornalismo agradece.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

COMO AGÊNCIAS PODEM CRESCER FATURAMENTO COM O INFLUENCER MARKETING?

Webinar

14/07 às 16:00