CARREIRA

Seminário dá dicas de como cobrir pautas sobre ajuda humanitária

msf - seminário - Crises Humanitárias
(Imagem: reprodução/MSF)

“Comunicando Crises Humanitárias – como cobrir conflitos armados, desastres naturais e epidemias” é tema de seminário que será realizado em Curitiba. Gratuito, evento é organizado pela entidade Médicos Sem Fronteiras (MSF) e se propõe a auxiliar jornalistas na cobertura de pautas sobre ajuda humanitária

Localizado no Centro de Curitiba, o auditório do Sesc da Esquina receberá evento jornalístico no fim de semana. No sábado,  18, o espaço servirá de sede para o seminário “Comunicando Crises Humanitárias – como cobrir conflitos armados, desastres naturais e epidemias”. Promovido pela organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF), o evento é voltado a jornalistas e estudantes de cursos de comunicação social.

Gratuito, o encontro conta com inscrições limitadas. A equipe do MSF informa que são 100 vagas em aberto. Interessados devem solicitar participação no seminário preenchendo formulário online. O processo poderá ser feito até às 22h de quarta-feira, 15. Após o fim do período da inscrição, a organização encaminhará por e-mail a confirmação (ou negativa) no dia 16 de maio. As preferência será dada a quem pleitar presença primeiramente.

“O seminário traz informações sobre a comunicação que MSF desenvolve nas principais crises humanitárias onde atua, exibe vídeos de depoimento de jornalistas que cobriram episódios marcantes em campo, e oferece uma oportunidade de bate-papo com profissionais de ajuda humanitária que viveram essas experiências de perto”, informam os organizadores. Com o objetivo de compartilhar experiências, o “Comunicando Crises Humanitárias” terá ações até nos intervalos. Os presentes poderão vivenciar situações já enfrentadas por jornalistas por meio de óculos de realidade virtual.

Programação

8h30 – 9h
Credenciamento

9h – 10h
Comunicando Crises Humanitárias
Palestrante: equipe da entidade Médicos Sem Fronteiras (MSF)

10h – 11h
Vídeos com bastidores da reportagem
Depoimentos em vídeo de jornalistas em campo: Patricia Campos Mello relata como foi a cobertura da epidemia de Ebola em Serra Leoa. Sônia Bridi conta os bastidores da reportagem do ‘Fantástico’ num campo de refugiados em Uganda.

11h – 11h30
Intervalo
OBS: na pausa das atividades, o MSF disponibiliza óculos de realidade virtual aos participantes com quatro contextos onde a entidade atua.

11h30 – 12h30
Talk-show com MSF
Participante: a farmacêutica de MSF, Francelise Cavassin, contará as experiências que teve no Iêmen, de onde retornou em dezembro, além de contar sobre outros contextos onde atuou com Médicos Sem Fronteiras. O público poderá fazer perguntas e entrevistas com a convidada.

12h30 – 13h
Sorteio de brindes e encerramento

Serviço

O quê?
Comunicando Crises Humanitárias – como cobrir conflitos armados, desastres naturais e epidemias

Quando?
Sábado, 18 de maio, das 8h30 às 13h

Como participar?
Inscrições disponíveis até 15 de maio, via formulário do Google

Onde?
Auditório do Sesc da Esquina
(Rua Visconde do Rio Branco, 969 – Centro – Curitiba/PR)

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se