COMUNICAÇÃO

Sindicato de jornalistas se revolta contra governador petista

bandeira do pt - sinjorba x rui costa - jornalistas
Bandeira do Partido dos Trabalhadores. (Imagem: Reprodução/PT no Senado)

Político do Partido dos Trabalhadores disse ser contrário à vacinação por categoria

Um político do Partido dos Trabalhadores foi criticado por entidade voltada a profissionais da imprensa. Nesta semana, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), não defendeu a inserção de categorias na lista de prioridades da vacinação contra a Covid-19. Como consequência, o petista tornou-se alvo de “carta aberta” divulgada pelo Sindicato dos Jornalistas do Estado da Bahia (Sinjorba), que luta pela imunização da classe.

Leia mais:

Como ponto de crítica ao governador, o Sinjorba destaca, por meio de texto divulgado em seu site oficial, o fato de que, pela necessidade de se trabalhar, jornalistas acabam tendo de se aglomerar. O que, segundo a entidade, teria ocorrido na última segunda-feira, 31 de maio, em Coutos, bairro do subúrbio ferroviário da capital Salvador. Na ocasião, repórteres e cinegrafistas acompanharam a inauguração de uma maternidade estadual.

Imagem repercutida pelo próprio Sinjorba mostra que mais de dez jornalistas acabaram tendo de ignorar o distanciamento recomendado como forma de prevenção da Covid-19. Na oportunidade, porém, Rui Costa rechaçou apoio à vacinação de comunicadores. Presente ao local, o governador petista afirmou “não ser a favor de vacinação por categorias”.

“[Jornalista] estão expostos, diariamente, cobrindo não só as suas inaugurações, mas a dor e o luto desse genocídio diário em portas de hospitais”

“O senhor está vacinado, mas os repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, não”, afirmou a direção do Sinjorba em resposta a Rui Costa. “[Jornalista] estão expostos, diariamente, cobrindo não só as suas inaugurações, mas a dor e o luto desse genocídio diário em portas de hospitais, nas aglomerações, nas situações cotidianas das ruas”, prosseguiu a entidade sindical.

jornalistas - sinjorba - bahia - rui costa - pt - governador petista - vacinação - covid-19
Jornalistas se aglomeram ao cobrirem inauguração de maternidade na Bahia. (Imagem: Reprodução/Sinjorba)

Confira, abaixo, a íntegra da “carta aberta” do Sinjorba direcionada a Rui Costa:

Na inauguração da maternidade estadual, nesta segunda-feira (31.05), em Coutos, o Senhor disse “não ser a favor de vacinação por categorias”, perguntando se bancários estão em maior ou menor risco de exposição à Covid que Jornalistas.

A resposta, prezado governador, estava diante de V. Excia: quase meia centena de jornalistas aglomerados para informar justamente a inauguração da sua maternidade. Os bancários não estavam lá aglomerados, assim como os professores, já vacinados, nem policiais, nem outras categorias de trabalhadores que já estão imunizados para continuarem trabalhando nos serviços essenciais.

Advertisement

O Senhor está vacinado, mas os repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, não. Estão expostos, diariamente, cobrindo não só as suas inaugurações, mas a dor e o luto desse genocídio diário em portas de hospitais, nas aglomerações, nas situações cotidianas das ruas.

E voltam para redações e estúdios, fechados e insalubres, levando o risco de contaminação para os seus colegas de retaguarda. E, depois, levam esse risco para suas casas e seus familiares.

Isso tem custado caro: uma morte por dia de jornalistas no Brasil. Na Bahia, talvez o Senhor não saiba, 26 profissionais de imprensa vieram a óbito, cinco nos últimos 10 dias.

Desde o último 18 de maio, a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) aprovou a inclusão de jornalistas com idade superior a 40 anos na vacinação contra a Covid-19.

Queremos saber, Exmo. Governador, se a CIB tem autonomia para definir a política de vacinação no Estado? Se não tem autonomia, por que foi criada?

Os Jornalistas estão entre as categorias definidas como prioritárias na pandemia, mas não estão entre os grupos prioritários de vacinação. A CIB corrigiu um ato doloso cometido pelo Governo Federal, que não gosta do bom Jornalismo nem tolera a democracia.

Uma das mais importantes ferramentas para se combater a pandemia do coronavírus não é a hidroxicloroquina, mas a boa informação.

Jornalistas são essenciais na linha de frente da informação. Portanto, devem ser prioritários na vacinação.

Salvador, 1º de Junho de 2021 (Dia da Imprensa)

Sinjorba – Sindicato dos Jornalistas do Estado da Bahia

Advertisement

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Jornalista, 31 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se

2021

A segunda etapa de votação está aberta!