CARREIRA

Reuters oferece curso sobre cobertura de trabalho escravo

curso gratuito - jornalismo sobre trabalho escravo da thomson reuters
(Imagem: Lilo Clareto/Repórter Brasil)

Realização de “Como cobrir tráfico humano e escravidão moderna” é iniciativa da Fundação Thomson Reuters

Com inscrições abertas até abril, curso gratuito sobre trabalho escravo será realizado em São Paulo em junho

A Fundação Thomson Reuters abriu inscrições para o curso gratuito “Como cobrir tráfico humano e escravidão moderna”. O treinamento será realizado em São Paulo, de 15 a 19 de junho. Em sua segunda edição, o evento oferecerá aos jornalistas selecionados formações com especialistas e atividades práticas voltadas para a investigação da escravidão moderna. As inscrições estão abertas até 13 abril.

Jornalistas em regime de trabalho integral e freelancers com pelo menos três anos de experiência profissional são encorajados a se inscrever. Todos os custos de deslocamento, estada e alimentação para profissionais de outros estados serão cobertos pela organização do curso.

Leia mais:

Correspondente da Fundação Thomson Reuters no Brasil, Fábio Teixeira cobre questões relacionadas ao tráfico humano e trabalho escravo. Segundo o jornalista, um dos principais desafios enfrentados na cobertura do tema é ir além das informações oficiais divulgadas pelo governo — como a lista suja do trabalho escravo —, e produzir reportagens investigativas de alto impacto e ampla disseminação.

Ele explica que a extinção do Ministério do Trabalho (atual Ministério da Economia) e o distanciamento do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) em relação ao tema impuseram mais uma camada de desafios aos jornalistas que acompanham o trabalho escravo no país. De acordo com dados recentes, o Ministério Público do Trabalho (MPT) tem 1,7 mil procedimentos de investigação dessa prática e de tráfico de trabalhadores em andamento atualmente.

Segundo Teixeira, o curso oferecido pela Thomson Reuters e apoiado pela Fundação C&A é uma boa alternativa para elevar a qualidade da apuração jornalística dessas e outras temáticas. “Embora o trabalho escravo seja uma das questões trabalhistas mais sérias no Brasil, temos uma gama de violações no ambiente do trabalho que ocorrem diariamente e podem ser investigadas usando as mesmas ferramentas que ensinaremos durante o curso”, acrescenta.

Ao longo dos cinco dias de formação, a ética da cobertura sobre escravidão, os bancos de dados disponíveis e as formas de abordar vítimas dessa violação serão alguns dos temas trabalhados.

Como se inscrever

Para realizar a inscrição, o(a) jornalista deverá apresentar dois exemplos de trabalhos relevantes acompanhados de um resumo de até 250 palavras em inglês. Também será preciso enviar uma carta da organização em que trabalha comprometendo-se a publicar possíveis reportagens desenvolvidas ao final do curso.

Mais detalhes sobre o curso e os documentos necessários podem ser acessados aqui. A inscrição deve ser feita por meio de link. Dúvidas sobre a candidatura também podem ser enviadas para o e-mail TRFMedia@thomsonreuters.com.

Serviço

O quê?
Curso gratuito “Como cobrir tráfico humano e escravidão moderna”

Quando?
De 15 a 19 de junho

Como participar?
Inscrições até 13 de abril por meio do site

Dúvidas?
Outras informações estão disponíveis na internet

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR