COMUNICAÇÃO

TSE não vê privilégios em entrevistas de Bolsonaro

bolsonaro - tse - jovem pan
Jair Bolsonaro (PSL) durante entrevista à Jovem Pan (Imagem: reprodução/YouTube)

Presidenciável deu entrevistas para Jovem Pan e TV Bandeirantes. PSOL buscou o TSE por considerar que Bolsonaro foi privilegiado por exposição midiática

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não consideram que houve privilégio em entrevistas exclusivas feitas com o candidato Jair Bolsonaro, antes do primeiro turno das eleições.

Durante a sessão da corte, nesta quinta-feira, os ministros avaliaram duas representações: uma do partido PSOL e uma do PT.

mailing-imprensa-cse
Anúncio

A primeira questiona entrevista exclusiva feita pela TV Bandeirantes, a Jair Bolsonaro, ainda no hospital, enquanto se recuperava da facada que levou no mês de setembro.

A segunda representação foi contra a mesma entrevista e também contra uma entrevista à rádio Jovem Pan.

No pedido, o PSOL considera que Jair Bolsonaro teve 45 minutos para falar sobre o episódio da facada, sua recuperação, investigação do caso e aproveitou para expor planos de governo e propostas de diversos assuntos. Por isso, pediam que as emissoras também os entrevistassem.

O relator do caso, ministro Sérgio Banhos, defendeu que se fosse em outra situação, o caso poderia ser avaliado como violação à lei eleitoral.

Leia mais:

Mas ele ponderou que Bolsonaro estava impedido de fazer campanha política e de comparecer aos debates, devido ao ferimento que sofreu.

E que esta situação configura como um fato jornalístico. Ou seja, o fato de um candidato estar fora do debate e ser ouvido ainda no hospital não poderia ser ignorado, já que ele foi prejudicado na campanha eleitoral.

Os outros ministros, com exceção do ministro Tarcísio Vieira, seguiram o voto do relator e concordaram que não caberia multa à TV Bandeirantes. No caso relacionado à Rádio Jovem Pan, a decisão foi a mesma, mas unânime.

***** ***** ***** *****

Reportagem: Sayonara Moreno

SOBRE O AUTOR

Radioagência Nacional

Criada em 2004 e disponibiliza, de forma gratuita, conteúdos produzidos pelas emissoras de rádio da EBC e pelas rádios públicas parceiras, entre reportagens, entrevistas, programetes e spots. Os áudios são utilizados por mais de 3 mil emissoras cadastradas, entre rádios comunitárias, públicas e privadas.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se