COMUNICAÇÃO OPINIÃO

WhatsApp: comunicação muito além de grupos

whatsapp-grupos-artigos
(Imagem: Divulgação)

Já pensou em como você e, principalmente, seu negócio, órgão, entidade ou clientes usam o WhatsApp? Imagino que deve ter pensado, e até criado, grupos entre colaboradores, clientes, parceiros. É impressionante como desde que o Whats surgiu em nossas vidas pessoais e profissionais, “tudo é resolvido com a criação de um grupo”.  A proposta deste artigo é propor reflexão, principalmente aos colegas comunicadores, sobre como ir além e utilizar o aplicativo para ser assertivo na comunicação.

Devo confessar: odeio grupos de WhatsApp, principalmente aqueles que todo mundo dá bom dia, sabia que isso é coisa de brasileiros. Aliás, tem coisa pior de que ser adicionado a um grupo sem ser consultado? No mundo corporativo, não faça isso. Pode ser um tiro no pé.

Já que a criação de grupos não é o caminho para se comunicar com universo de 120 milhões de brasileiros que utilizam a ferramenta, qual a maneira ideal de se relacionar com o seu público e fidelizá-lo pelo Whats com informações que o interessem? A minha resposta é fácil: produza conteúdo relevante (isso está na ponta da língua de quem trabalha com comunicação) e utilize número institucional, corporativo ou empresarial especificamente para interação com pessoas espontaneamente cadastradas.

Sugiro isso com base em cases que acompanho nos últimos anos em Santa Catarina e a partir da experiência de ter trabalhado na criação de dois canais pelo WhatsApp, um para uma deputada federal divulgar sua atuação e se comunicar com cidadãos-eleitores e atualmente na Federação Catarinense de Municípios – FECAM, que após dois meses de implantação já conta com mil cadastrados, entre prefeitos, secretários municipais, assessores de comunicação e cidadãos em geral.

Uso como referências de comunicação neste universo e recomendo o Whats da Assembleia Legislativa de Santa Catarina – diga-se de passagem, pelo que consta, o primeiro órgão público a utilizar o WhatsApp para se comunicar com a população e o do Governo do Estado de Santa Catarina – e o Exército Brasileiro. Alguns parlamentares, como é o caso do deputado federal Luis Carlos Heinze e, na campanha de 2016, acompanhei o trabalho do candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, do PSOL, que bem utilizou a ferramenta.

Diante do aprendizado com os cases citados, fica a sugestão: antes de criar um grupo, pense bem! Você pode investir seu tempo planejando a criação e a divulgação de um canal oficial pelo WhatsApp, que permita as pessoas manifestarem interesse em receber suas informações e a partir disso você poderá criar listas de transmissões, inclusive segmentadas, para distribuir seu conteúdo para centenas e até milhares de pessoas em questões de segundos. Garanto: com trabalho bem feito e planejado, o retorno é valioso. Vale lembrar, que tal como em outras redes sociais, a interação com assinantes cadastrados e a pronta resposta, são fundamentais também no Whats.

Dúvida? Estou à disposição para ajudá-lo a melhorar a sua comunicação pelo Whats e aproximar-se do seu público alvo. Mande-me um e-mail para jornalistajp@gmail.com e vamos conversar. Em um mundo de comunicação cada vez mais instantânea é bom estar preparado, pois fala-se que logo será possível enviar até dinheiro pelo aplicativo.

*João Paulo Borges. Jornalista, com 10 anos de experiência em assessoria de comunicação. Em todos os lugares que trabalhou foi um dos responsáveis pela geração de conteúdo, administração e monitoramento das redes sociais. Garante: faz um trabalho melhor do que o “sobrinho ou amigo que entende disso”.

Leia mais…

Usuários de aplicativo são vítimas de crime de estelionato

Jornalista cria lista para enviar “notícias boas” pelo Whats

CNJ autoriza uso do app para intimações judiciais

 

SOBRE O AUTOR

Leitor-Articulista

Leitor-Articulista

Espaço aberto para a veiculação de artigos produzidos pelos usuários do Portal Comunique-se. Para ter seu conteúdo avaliado pela redação, com possibilidade de ser publicado na seção 'Opinião', envie e-mail para jornalismo@comunique-se.com.br, com “Leitor-articulista” no assunto.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR

Notícias Corporativas

Prêmio Comunique-se 2018