COMUNICAÇÃO

YouTube faz investimento milionário para valorizar conteúdo informativo

youtube - conteudo informativo - jornalismo
(Imagem: divulgação/YouTube)

Plataforma de vídeos do Google injeta 25 milhões de euros em projeto. Ideia é fortalecer o YouTube como espaço para conteúdo informativo – frente a outros tipos de materiais

“Mais notícias” e “foco na responsabilidade”. Foi dessa forma que o Google revela o investimento que está sendo feito para transformar o YouTube em um espaço para divulgação de conteúdo informativo. Em texto publicado em seu blog oficial na terça-feira, 10, a empresa de tecnologia informa que vai usar o montante de 25 milhões de dólares para “melhorar a experiência com jornalismo” na rede social de vídeos.

O investimento milionário surge como prosseguimento do projeto Google News Initiative (GNI), que foi lançado em março. Para o trabalho a ser desenvolvido no YouTube, há a garantia de que parte do valor será focado em ações no Brasil, país com uma das maiores audiências da plataforma audiovisual. A informação chega no momento em que o país se vê em meio a discussões para se combater a proliferação de fake news na web.

Para fortalecer materiais jornalísticos no YouTube, o Google ressalta que parcerias com veículos de comunicação são bem-vindas. Inicialmente, o Brasil é representado pela Jovem Pan, marca nativa do rádio que há anos transmite a sua programação em vídeo pelo próprio YouTube e outras plataformas digitais. Ao destacar a iniciativa para casar a imprensa com a rede audiovisual, há o interesse desde já que a gama de parceiros seja ampliada ao decorrer das próximas semanas.

youtube - conteudo informativo - jornalismo 2
(Imagem: divulgação/YouTube)

Financiamento de canais jornalísticos

Por outro lado, os players que desejam concorrer às “bolsas” sobre valorização do jornalismo devem preencher formulário online (em inglês). A equipe do YouTube adianta que financiará ações referente à valorização de conteúdo informativo em 20 mercados globais. O objetivo será “apoiar organizações de imprensa na construção de operações sustentáveis de notícias em vídeo”. Serão oferecidos treinamentos em equipes sobre práticas de produção audiovisual. Aprimoramento e estúdios e dicas de criações de formatos também farão parte do pacote. O Google reforça, ainda, que novos veículos contarão com apoio para se desenvolver na internet.

Hard news, contextualização e divulgação de fontes

Além de “bolsas” para instigar a produção jornalística em vídeo, a “capa” do YouTube abre espaço para os mais diversos tipos de conteúdo informativo. A plataforma passa a contar com as seções ‘Top News’ e ‘Notícia Urgente’. A primeira exibe no resultado das buscas vídeos de fontes jornalísticas. A segunda mostra na home os vídeos produzidos por órgãos de mídia sobre uma notícia considerada importante. De início, o Brasil e outros 16 países recebem os dois recursos.

O YouTube avisa, ainda, que tem um time que será responsável por destacar (e valorizar) as fontes jornalísticas com maior credibilidade. Dessa forma, os usuários da plataforma de vídeos terão acesso a “pequenos trechos de artigos de organizações jornalísticas”. Materiais que serão exibidos nas buscas durante as “primeiras horas que se sucedem a uma notícia importante”. Haverá links que direcionem para à integra do conteúdo informativo em questão.

SOBRE O AUTOR

Redação Comunique-se

Redação Comunique-se

Equipe responsável pela produção de conteúdo do Portal Comunique-se. Atualmente, a redação é composta pelo editor Anderson Scardoelli e a repórter sênior Nathália Carvalho.

COMENTAR

COMENTAR