Portal Comunique-se

20 curiosidades sobre o Comunique-se

aniversário do comunique-se - capa
(Imagem: Rafael Levi)

Empresa já serviu de cupido para um casal de jornalistas e teve uma galinha como “colaboradora”

Compartilhe
banner - aniversário - comunique-se (1)

De um mero site dedicado a acompanhar o que ocorria nos bastidores da imprensa brasileira a media tech dedicada a oferecer soluções para facilitar a comunicação de diferentes públicos e segmentos por meio de alta tecnologia — além de realizar premiações e conquistar reconhecimentos junto ao mercado. Esse é o Comunique-se, que completa 20 anos de história nesta sexta-feira, 10 de setembro. Para comemorar a data, eis 20 curiosidades relacionadas à empresa. Confira:

  1. Sem formação em jornalismo. O criador e CEO do Comunique-se, o empreendedor carioca Rodrigo Azevedo, não é jornalista por formação. Ele é oriundo da área de TI e começou a se interessar por comunicação ao trabalhar em assessorias de imprensa.
  2. Surgimento da empresa. O Comunique-se surgiu a partir da ideia do Rodrigo Azevedo em unir os dois mundos da comunicação: redação e assessoria de imprensa. Na época, ele trabalhava em uma agência e contou com um fundo investidor para fazer acontecer.
  3. Super tecnologia (da época). Ainda hoje uma das principais soluções do grupo em que o Comunique-se se transformou, o mailing imprensa era, no começo, comercializado de uma forma até inovadora para a época: CD-ROM.
  4. Decisão acertada. Em meio aos preparativos de lançamento, havia uma dúvida: fazer a estreia oficial na segunda ou na terça-feira. Optou-se pela segunda-feira, 10 de setembro de 2001. O dia seguinte acabaria entrando de forma negativa para a história mundial, com o atentado às torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York (EUA).
  5. Editor-executivo de respeito. Os primeiros passos do Portal Comunique-se tiveram um renomado jornalista no comando. Com experiência em cargos de liderança em veículos como Placar, Última Hora e O Globo, Milton Coelho da Graça foi editor-executivo no início do site. Depois, ele, que morreu em maio deste ano, atuou como colunista.
  6. Cliente fiel. Uma das primeiras clientes do serviço de mailing imprensa foi a Vera Moreira Comunicação, ainda em 2001. Detalhe: a agência segue até hoje como parceira das soluções oferecidas pela empresa.
  7.  De atualizadora a sócia. Hoje sócia-diretora do grupo, sendo responsável pelas áreas de marketing e comercial, Rose Silva entrou para o Comunique-se antes mesmo da empresa ser lançada ao mercado, em setembro de 2001. E a primeira função dela foi integrar a equipe de atualizadores do mailing imprensa.
  8. Cupido. O casal de jornalistas Eliane de Souza e Ziomar Santos foi formado a partir de conversas no chat que o Portal Comunique-se manteve ativo em seus primeiros anos de vida.
  9. Primeiros mestres do jornalismo. Por falar em Prêmio Comunique-se, Heródoto Barbeiro e Mino Carta fazem parte da história do evento. Em 2007, eles e a agência CDN foram os primeiros a ganhar o título de “Mestres do Jornalismo”.
  10. O mestre dos mestres. E quando cita-se mestre do Prêmio Comunique-se, não há como se esquecer do saudoso Ricardo Boechat. Com 18 troféus conquistados ao longo do tempo, ele é o maior vencedor da história da premiação.
  11. Evento nível Oscar. Ex-âncora da CBN, Lucia Hippolito foi a primeira a usar o termo “Oscar do Jornalismo Brasileiro” para se referir ao Prêmio Comunique-se.
  12. Da sala de aula para a Rede Globo. Atual apresentador da versão paulista do programa ‘Globo Esporte’, Felipe Andreoli já atuou como professor da divisão de cursos do Comunique-se. Ele conduziu treinamento de videorreportagem.
  13. Do exterior para o Brasil. O Comunique-se já contou com colaboradores estrangeiros. Entre 2013 e 2014, a equipe de TI baseada no Rio de Janeiro contou com os trabalhos de dois africanos: a marroquina Sihame Kchiouch e o tunisiano Marnissi Ayoub.
  14. Uma “colaboradora” animal. Há alguns anos, apareceu no escritório  de São Paulo uma galinha, que chegou a ser “adotada” pela família Comunique-se. Com o nome de Gertrudes, a galinha de estimação permaneceu como “colaboradora” por pouco mais de uma semana — até que foi levada para o sítio dos familiares de um dos funcionários da empresa.
  15. Talentos resgatados. Enquanto Gertrudes foi embora e nunca mais voltou, há colaboradores que deixaram a empresa, mas com as portas abertas. Assim, voltaram a atuar como “comunicats”. Augusto Arvelos (TI), Dádiva Azevedo (marketing), Murillo Ana (comercial), Gabriel Tripodi (marketing) e Paolo Ricardo (marketing de influência) são alguns desses exemplos  — assim como este editor.
  16. Da operação para a gestão. Além de resgatar antigos colaboradores, o Comunique-se tem histórico de valorizar talentos internos. Atualmente, todo o corpo gestor começou em cargos operacionais. Todos foram formados em casa. Além da mencionada Rose Silva, há Carlos Alexandre (sócio-diretor e gestor do financeiro), Hamilton Calixto (infraestrutura), Henrique de Souza (comercial), Patrícia Rocha (sucesso do cliente), Lucas Barra (RIWeb) e Nathália Cremoneze (DINO) integram esse time.
  17. Diversidade. O Comunique-se sempre apostou na diversidade, com espaço para talentos das mais diversas regiões, orientações e religiões. Dos três sócios-diretores, dois são negros. A sócia-diretora Rose Silva, por exemplo, é nordestina do interior de Pernambuco e negra. O sócio-diretor Carlos Alexandre é negro e oriundo do subúrbio do Rio de Janeiro.
  18. Um bom lugar para se trabalhar. E quem diz isso é a organização do Great Place to Work (GPTW). Desde 2011, o Comunique-se aparece em listas da premiação, que é realizado anualmente e com base nas respostas dos próprios colaboradores. Em 2019, por exemplo, chegou a entrar a para a lista de melhores de médio porte nível América Latina. Mais do que as gratificações conquistadas, o Comunique-se destaca que tem como foco o desenvolvimento de pessoas, a qualidade de vida e, claro, resultado (principalmente dos clientes).
  19. Empresa premiada. O GPTW não é o único reconhecimento conquistado pelo Comunique-se ao longo de duas décadas de história. A empresa já venceu os prêmios Empreendedor do Ano Novo Brasil (2007), Empreendedor do Ano Ernst Young (2008), Competitividade MPE Brasil (2010) e Fornecedor Anatec (2018).
  20. Sim, grupo. Com 20 anos de vida, o que nasceu como um site sobre jornalismo tornou-se o Grupo Comunique-se. Atualmente, além de manter no ar o Portal Comunique-se, a empresa realiza os prêmios Comunique-se e Influency.me e detém as marcas Comunique-se 360, SuaTV, RIWeb, Influency.me e agência de notícias corporativas DINO.
Compartilhe
2
0

Anderson Scardoelli

Jornalista, 31 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

banner-portal-cse-semana-do-cliente-dino (1)

Papo de Redação

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata