PAUTAS & NOTAS

Ano começa com movimentações na imprensa

2020 - movimentações na imprensa - 2019 - capa - ano
(Imagem: reprodução)

Mais jornalistas se juntam ao time da CNN Brasil. A futura emissora de TV, porém, não é a única a ajudar na movimentação da imprensa do país neste ano novo. A mudança de 2019 para 2020 conta com reestreias e fim de ciclos no meio do jornalismo e da comunicação corporativa

Combo de contratações

A CNN Brasil iniciou o ano de 2020 com a mesma estratégia adotada ao decorrer de 2019: contratando jornalistas. Com a promessa de estrear na televisão por assinatura do país em março, a empresa passa a contar com os trabalhos de mais nove profissionais da imprensa. As movimentações nas redações da marca em São Paulo e Brasília passa pela chegada de trio que deixou no fim de 2019 o Vortex Media: Larissa Rodrigues, Matheus Teixeira e André Spigariol. Também chegam ao canal Elis Franco (ex-GloboNews) e Jeff Souza (ex-SBT), conforme noticiou o site O Fuxico. Ex-CBN, Leopoldo Rosa e Talis Maurício chegam ao projeto. Completam o combo de reforços o produtor especial José Brito (também ex-SBT) e a produtora de podcast Lorena Lara.

Vale destacar que, ainda no ano passado, a CNN Brasil já havia anunciado as contratações do comentarista de política Iuri Pitta, os comentaristas de comportamento Leandro Narloch e Lia Bock, a apresentadora Amábyle Sandri, o âncora Kenzô Machida e o repórter Evandro Cini.

De casa nova

Ano novo, casa nova. A equipe comandada pelo jornalista e ex-jogador Marcelinho Carioca começa 2020 fora da Rádio Capital de São Paulo. O ‘Capital da Bola’ deixou a grade da emissora no dia 19 de dezembro. Após o recesso de fim de ano, o ídolo do Corinthians estreia na Tropical FM (107.9 na capital paulista) nesta segunda-feira, 6. Além do “Pé de Anjo”, a equipe escalada para a nova atração se completa com os comentaristas Osmar Garrafa & Alessandra Zanchetta e o apresentador Rafael Esgrilis. Cesar Tavares, Marcelo Guimarães, André Negão e Jorge Vasconcelos serão colaboradores. O programa irá ao ar de segunda a sexta, das 20h às 21h.

2020 - movimentações na imprensa - 2019 - arena tropical
(Imagem: divulgação)

Da AI à redação

Vencedor do Prêmio Comunique-se 2019 como ‘Profissional de Comunicação Corporativa’, Diego Viñas encerrou o ano passado fora da equipe de assessoria de imprensa do Reclame Aqui — onde permaneceu por seis temporadas. Ele usou o LinkedIn para adiantar que está se preparando para “um desafio e tanto no jornalismo“. Posteriormente, avisou: também fará parte do time da CNN Brasil.

Reestreias no rádio e na TV

As movimentações na imprensa neste início de ano seguem com reestreias no rádio e na televisão, mais precisamente na Jovem Pan e na Record TV. Demitido da JP em junho de 2019, o historiador e analista político Marco Antonio Villa voltou à grade da emissora nesta segunda-feira, 6. O retorno foi marcado por elogios ao educador brasileiro Paulo Freire e críticas ao ministro da Educação, Abraham Weintraub. Ele participou do ‘Jornal da Manhã’ e seguirá como comentarista do noticiário apresentado por Thiago Uberreich e Kallyna Sabino.

Afastada da telinha desde setembro, Carla Cecato começou o ano de 2020 reaparecendo para os telespectadores da Record TV. Ela foi escalada para ser a apresentadora do especial ‘Mitos e Verdades’. Dividida em duas edições, a produção já teve a primeira parte exibida no dia 2 de janeiro. A segunda irá ao ar na noite de quinta-feira, 9.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Feliz 2020!!! Hoje, 22:30! 😀🌟📺🙌🏼 #tv #recordtv #2020

Uma publicação compartilhada por ❤️ Carla Cecato ❤️ (@carlacecato) em

Novo projeto

Vítimas das promessas não cumpridas do Vortex Media, os jornalistas Sergio Spagnuolo e Alexandre Orrico apresentaram ao público internauta o mais novo projeto de conteúdo digital do país. O Núcleo Jornalismo chega à imprensa com o objetivo de produzir “investigações a partir de dados públicos”. “Para nós a transparência é um conceito tão importante que não vai guiar só o nosso jornalismo. Todas as informações do Núcleo serão públicas: investidores, parceiros, caixa e até os salários da equipe serão abertos”, adiantam os criadores do veículo. Para serem juntos, eles já avisaram que os gastos iniciais foram de R$ 10 mil e que foram bancados pelo Volt Data Lab.

 

Ciclos encerrados

As movimentações na imprensa no início de 2020 seguem com comunicadores encerrando ciclos. Eduardo Ohata chegou ao fim de 2019 se despedindo do Yahoo. No site, ele mantinha desde dezembro de 2018 o blog que levava o seu nome e que se destacou por publicar informações exclusivas sobre o meio esportivo e sobre a crônica esportiva. Ainda no âmbito de esportes, Felipe Krüger deixou, após sete anos, a função de assessor de imprensa da Sociedade Esportiva Palmeiras. Milena Seabra, por sua vez, se desligou do GRPCom, de Curitiba, após 15 anos atuando com marketing e comunicação corporativa. Marianne Paim deixou a função de redatora da Rede TV.

Por fim, Thiago França deixou a função de editor do ‘MGTV – 2ª edição’ da InterTV, afiliada da Rede Globo em Montes Claros (MG). Isso porque ele foi promovido. Desde a primeira sexta-feira do ano ele responde como editor-chefe do telejornal. “2020 começa com um desafio novo. Depois de estagiário, produtor, repórter e editor, agora assumo a função de editor-chefe do MG2. Uma grande responsabilidade, mas sei que posso contar com uma equipe competente e comprometida pra me ajudar a tocar esse barco. Gratidão enorme à chefia da emissora que, mais uma vez, mostra confiança no meu trabalho”, publicou o jornalista no LinkedIn.

***** ****** ****** ****** *****

Conteúdo atualizado em 7/1/2019, às 14h07, para complemento de informações sobre os novos contratados da CNN Brasil.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR