CARREIRA

Programa de bolsas da ONU para jornalistas abre inscrições

onu - bolsas para cobertura - inscricoes - jornalistas
(Imagem: divulgação)

O programa é direcionado a jornalistas dos principais países em desenvolvimento da África, Ásia, América Latina e Caribe. Escolhidos para as bolsas irão cobrir a assembleia geral da ONU

O Fundo The Dag Hammarskjöld para jornalistas da ONU abriu inscrições para o programa de bolsas de 2019. Profissionais interessados em cobrir a 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas devem se inscrever até 1 de março. As inscrições precisam ser feitas por meio do formulário.

Para se inscrever, é necessário ter de 25 a 30 anos e estar vinculado a um veículo de mídia. O programa dura aproximadamente 10 semanas, com início em setembro de 2019. A bolsa cobre custos de viagem, acomodação, seguro-saúde e ajuda diária para alimentação e outras necessidades.

O programa é direcionado a jornalistas dos principais países em desenvolvimento da África, Ásia, América Latina e Caribe, que devem cobrir assuntos internacionais durante a Assembleia. Neste ano, o Fundo restringiu inscrições de participantes da Argentina, Índia, Quênia e Iêmen, para que nacionalidades diferentes possam ser representadas no programa. Brasileiros podem se inscrever.

Todos os anos são escolhidos quatro jornalistas para a cobertura da Assembleia Geral da ONU, que irão interagir com profissionais do mundo todo durante o evento. O programa é restrito a pessoas com experiência profissional e não oferece treinamento em competências jornalísticas básicas. Um perfil dos participantes de 2018 foi publicado no site da bolsa.

Para mais informações sobre critérios de seleção e documentos necessários, acesse o site. Dúvidas sobre o programa devem ser encaminhadas para fellowship2019@unjournalismfellowship.org.

Serviço

Inscrições abertas para bolsa da ONU
Até 1º de março
Inscreva-se no formulário

Leia mais:

***** ***** ***** ***** *****

Por Natália Silva.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se