Portal Comunique-se

Eduardo Bolsonaro perde batalha judicial contra repórter da Folha

eduardo bolsonaro x patrícia campos mello - folha de s. paulo
O deputado federal Eduardo Bolsonaro. (Imagem: Agência Brasil)

Deputado federal terá de indenizar jornalista por danos morais

Compartilhe

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sofreu mais um revés diante do poder Judiciário. Em decisão divulgada nesta semana, o parlamentar teve pedido de recurso negado em ação envolvendo a jornalista Patrícia Campos Mello. Assim, ele segue condenado a indenizar a repórter da Folha de S. Paulo por danos morais.

Leia mais:

Além de ter o pedido negado, Eduardo Bolsonaro viu a Justiça aumentar o valor a ser pago a título de indenização. Isso porque decisão anterior havia definido a quantia em R$ 30 mil. Agora, o valor a ser desembolsado terá de ser R$ 35 mil — além de pagar os honorários dos advogados envolvidos na ação e as chamadas custas processuais.

O processo de Patrícia Campos Mello contra o deputado federal, que é o filho 03 do presidente Jair Bolsonaro, tem a ver com declaração feita ano passado, após depoimento de Hans River do Rio Nascimento diante da CPMI das Fake News. O parlamentar usou tal depoimento para fazer acusações sobre suposta insinuação de cunho sexual por parte da jornalista.

As declarações que Eduardo Bolsonaro fez contra Patrícia Campos Mello são inaceitáveis

Taís Gaparian

“O que ficou claro, no julgamento desta quinta, foi que o Tribunal de Justiça de São Paulo entende ser intoleráveis as manifestações de conteúdo misógino dirigidas às mulheres. As declarações que Eduardo Bolsonaro fez contra Patrícia Campos Mello são inaceitáveis”, declarou Taís Gasparian, advogada que representa a Folha de S. Paulo.

Eduardo Bolsonaro ataca todas as mulheres, diz advogada

Para a advogada, a postura do filho do presidente da República não feriu apenas à repórter da Folha de S. Paulo. De acordo com Taís Gasparian, todas as mulheres foram vítimas de Eduardo Bolsonaro. “Ao atribuir uma atitude dessa à jornalista, o deputado atinge não apenas a jornalista Patrícia, mas a todas as mulheres, como se só pudessem ter sucesso com esse tipo de expediente.”

Compartilhe
0
0

Anderson Scardoelli

Jornalista, 32 anos. Natural de São Caetano do Sul (SP) e criado em Sapopemba, distrito da zona lesta da capital paulista. Formado em jornalismo pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e com especialização em jornalismo digital pela ESPM. Trabalhou de forma ininterrupta no Grupo Comunique-se durante 11 anos, período em que foi de estagiário de pesquisa a editor sênior. Em maio de 2020, deixou a empresa para ser repórter do site da Revista Oeste. Após dez meses fora, voltou ao Comunique-se como editor-chefe, cargo que ocupa atualmente.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata