CARREIRA

Em oficina, jornalista pergunta: você sabe usar o WhatsApp?

whatsapp - oficina sobre comunicação - jornalista joão paulo borges
(Imagem: reprodução)

Comunicação por meio do aplicativo é tema do treinamento a ser realizado pelo jornalista João Paulo Borges em Florianópolis

Oficina sobre a utilização do WhatsApp ocorre em parceria com a agência Primeira Via Comunicação. As inscrições estão abertas

“Você sabe usar todo o potencial do WhatsApp?”. Esse questionamento motiva a realização de treinamento feito pelo jornalista João Paulo Borges em parceria com a agência Primeira Via Comunicação. Com o nome de “Comunicação pelo WhatsApp: uso, estratégias e práticas”, a oficina está agendada para 23 de novembro (sábado) no Auditório do Celta, em Florianópolis. Interessados podem se inscrever por meio da internet.

Leia mais:

Um dos principais objetivos da oficina é mostrar que o WhatsApp vai além de fake news, correntes e grupos com parentes. É possível fazer uso do aplicativo de forma profissional, principalmente nas áreas de jornalismo e comunicação corporativa. Também deve ser visto com olhar estratégico em outros segmentos, para quem lida diretamente com clientes e na área política, para manter canal direto com os potenciais eleitores. Ao menos é o que defende o instrutor do treinamento.

“Tenho a certeza de que não existirá em 2020 uma forma melhor de estreitar a relação com cidadãos e clientes em geral, do que pelo WhatsApp. Planejado e se bem utilizado, ele facilita muito o acesso a informações úteis”, comenta João Paulo Borges em contato com a reportagem do Portal Comunique-se. “Nada melhor do que compartilhar informações de fontes oficiais e jornalísticas para combater as tão propagadas fake news“, complementa o jornalista João Paulo Borges. Ele se dedica a estudar o aplicativo desde 2016.

WhatsApp - comunicação - oficina com o jornalista João Paulo Borges
O jornalista e especialista em comunicação por WhatsApp, João Paulo Borges. Oficina será realizada em Florianópolis. (Imagem: divulgação)

Fonte de informação

Mais do que estudar o WhatsApp, João Paulo Borges tem experiência prática quando o assunto é comunicação por meio do app. Com 12 anos de experiência em assessoria de comunicação política, institucional e empresarial, ele foi o responsável por implementar mais de 10 canais de institucionais e comerciais em Santa Catarina. Na oficina, apresentará alguns cases de sucesso que ajudou a construir. Sempre levando em consideração a pesquisa que indica que 53% dos brasileiros admitem que se informam por meio do aplicativo.

Diretora da Primeira Via, Mariana Baima salienta que a oficina sobre comunicação pelo WhatsApp é importante até para o posicionamento da própria agência. “Neste ano de 2019, quando completamos 20 anos, demos uma virada no escopo da empresa, ampliando a atuação com uma gama de serviços mais voltados para a estratégia comercial do cliente. Essa parceria com o João Paulo Borges é um exemplo de como estamos atuando em outras frentes de comunicação, buscando novas oportunidades para nossos clientes e parceiros”, comenta a executiva.

Serviço

O quê?
Comunicação pelo WhatsApp: uso, estratégias e prática

Quando?
23 de novembro de 2019 (sábado)

Horário?
Das 8h30 às 13h

Como participar?
Inscrições disponíveis na página do treinamento no Sympla

Investimento?
R$ 220,00 (podendo ser parcelado em até 12 vezes)

Onde?
Auditório do Celta (Parque Tecnológico Alfa – Rodovia SC 401 Km 01, João Paulo – Florianópolis)

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR