COMUNICAÇÃO

Fabio Pannunzio chama Edir Macedo de “dissimulado”

edir macedo - igreja universal - fabio pannunzio
Edir Macedo. O religioso e empresário de comunicação acionou a Justiça contra jornalista. (Imagem: reprodução/Facebook)

Jornalista foi condenado a indenizar a Igreja Universal do Reino de Deus e o dono da Record TV

Com decisão da Justiça, Fabio Pannunzio usou o Twitter para chamar Edir Macedo de “dissimulado”

“Pusilânime dissimulado”, “mentiroso contumaz” e alguém sem “limite legal nem moral”. Foi dessa forma que o jornalista Fabio Pannunzio se referiu a Edir Macedo nesta semana. Pelo Twitter, o ex-âncora da Band confirmou que foi condenado a indenizar o dono da Record TV e também a Igreja Universal do Reino de Deus. O comunicador terá de pagar R$ 20.000 a cada uma das duas partes.

Leia mais:

A decisão pela condenação da Fabio Pannunzio foi tomada pela Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. De acordo com o R7.com, site pertencente ao conglomerado de mídia controlado por Edir Macedo, os desembargadores da 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça entenderam que o jornalista foi além do direito à liberdade de expressão. Segundo as autoridades responsáveis por julgá-lo, ele fez uso de ofensas e acusou o empresário de ter cometido crimes.

Edir Macedo e a Igreja Universal do Reino de Deus acionaram o poder Judiciário contra Fabio Pannunzio por causa de série de reportagem produzida e exibida no fim de 2017 pela portuguesa TVI. Na ocasião, a emissora acusava a Igreja Universal e Edir Macedo de tráfico internacional de crianças. Em seu blog, o jornalista reproduzia as reportagens do canal internacional e tecia comentários a respeito do assunto.

“O fato de ser ateu, porque se confortaria com a crença de que Edir Macedo arderia no inferno para o resto da eternidade” foi um das frases publicadas por Fabio Pannunzio na ocasião. Ao se posicionar referente à condenação imposta pelo TJ-SP, o comunicador salientou que irá recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Lembrou, ainda, que havia sido absolvido em decisão de primeira instância.

Reportagens

Fabio Pannunzio destacou que a condenação tem relação direta com a reprodução do material exibido originalmente pela TVI. Garantiu, contudo, que o líder da Igreja Universal do Reino de Deus “não teve coragem” de processá-lo por causa de suas “próprias apurações”. O jornalista relembrou três postagens de seu blog. Elas acusam Edir Macedo de ter fraudado o registro de nascimento de um filho adotivo; forjado títulos acadêmicos; e mandado esterilizar alguns pastores de sua igreja.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR