CARREIRA

Inscrições abertas para bolsa de reportagem sobre a fome no Brasil

bolsa de reportagem - inscricoes abertas - fome no brasil
(Imagem: divulgação)

Projeto é organizado pela Agência Pública em parceria com a ONG Oxfam Brasil. Ideia é premiar materiais sobre a fome no país. Cada bolsa de reportagem será no valor de R$ 7 mil. As inscrições ficarão disponíveis até novembro

Agência Pública e a ONG Oxfam Brasil estão oferecendo microbolsas para a produção de reportagens investigativas. Quatro projetos serão selecionados, e cada um receberá uma bolsa de R$7 mil, além de mentoria da Pública para a realização da pauta. A reportagem deve abordar as consequências da fome na vida dos brasileiros. As inscrições vão até 21.set.2018 e devem ser feitas por meio deste formulário.

Para fazer a inscrição, é necessário enviar um resumo da pauta, pré-apuração, plano de trabalho e orçamento, além de uma biografia do autor e reportagens já produzidas. Serão levados em conta a consistência da pré-apuração, a experiência do repórter na realização de reportagens investigativas, segurança e viabilidade da investigação e ineditismo e relevância da pauta.

As propostas de reportagem inscritas podem ter um ou mais autores, devidamente identificados. Os vencedores serão definidos pela direção da Agência Pública e da Oxfam Brasil e anunciados em 1º de outubro.

Esta é a nona vez que a Agência Pública promove Microbolsas. Nascido em 2012, o projeto já viabilizou mais de 30 reportagens investigativas. Há mais informações aqui.

Leia mais:

Serviço

O quê?
Inscrições abertas para bolsa de reportagem da Agência Pública e Oxfam Brasil

Prazo
Até 21 de setembro

Como participar?
Inscreva-se no formulário

***** ***** ***** **** *****

Por Rafael Oliveira.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se