COMUNICAÇÃO

Jornais iniciam parceria e criam a Rede Nordeste de conteúdo

Rede Nordeste - o povo - correio - jornal do commercio - jornais - parceria
(Arte: divulgação)

Projeto é formado por três publicações informativas. Ideia, ao menos no começo, é fortalecer relação entre Bahia, Ceará e Pernambuco

Está no ar a Rede Nordeste de comunicação. Lançada nesta semana, a iniciativa é liderada por três impressos: Correio, Jornal do Commercio e O Povo. Os jornais estão baseados, respectivamente, na Bahia, em Pernambuco e no Ceará. O principal objetivo do projeto é aproximar o noticiário dos estados, consistindo na troca de conteúdo.

A trinca de veículos que lança a Rede Nordeste no mercado é nativa do impresso. O projeto, contudo, não ficará restrito à mídia de papel. O programa vai se estender às plataformas digitais. De acordo com os idealizadores, a parceria resulta em “quebra de uma lógica da divulgação de informações”, fortalecendo o material jornalístico local “sem o filtro” de grandes agências.

A rede composta por Correio, Jornal do Commercio e O Povo vai priorizar pautas de três segmentos: social, econômico e político. Porém, conteúdos de outras editorias terão vez. A proibição de mais voos no aeroporto do Recife foi uma das notícias já inseridas no projeto. A história do garoto que eternizou a rotina da avó que sofria de Parkinson também entrou no circuito.

O Povo, Jornal do Commercio e Correio: Rede Nordeste tem parceiros em sintonia

Diretor-geral de jornalismo de O Povo (site), Arlen Medina Néri afirma que a novidade simboliza uma aliança em prol do jornalismo de qualidade. “Economia, política, esportes, cultura, tecnologia, meio ambiente. Informações checadas que impactam diretamente em públicos qualificados de Ceará, Bahia e Pernambuco. Juntos, somos o maior hub de informações jornalísticas do Nordeste brasileiro”.

O começo da Rede Nordeste mostra sinergia entre os veículos de comunicação parceiros. Na mesma linha exposta pelo representante de O Povo, o diretor de redação do Jornal do Commercio (site), Laurindo Ferreira, fala em “jornalismo de credibilidade”. Ele garante que o combate às notícias falsas fará parte do trabalho conjunto. “Este é um projeto onde compartilham seus conteúdos três marcas importantes do jornalismo nordestino. Marcas de credibilidade e relevância, no Nordeste e no Brasil. É um projeto inovador e de força jornalística em tempos de fake news”.

Para o diretor de jornalismo e mídias digitais do Correio (site), Roberto Gazzi, o maior beneficiado com o surgimento da Rede Nordeste será o público. “A união de três dos principais jornais de qualidade do País fortalece o Nordeste e traz ganhos aos seus leitores e parceiros”, comenta o gestor do jornal baiano. Demonstra, assim, que, unidos, os três veículos querem valorizar ainda mais o conteúdo da imprensa nordestina.

Rede Nordeste - Arlen Medina Néri O Povo, Roberto Gazzi (Correio) e Laurindo Ferreira (Jornal do Commercio)
Da esq. p dir.: Arlen Medina Néri, Roberto Gazzi e Laurindo Ferreira. Gestores da imprensa criam a Rede Nordeste (Imagem: divulgação)

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

COMO AGÊNCIAS PODEM CRESCER FATURAMENTO COM O INFLUENCER MARKETING?

Webinar

14/07 às 16:00