COMUNICAÇÃO

Em menos de 24 horas, jornalista perde pais e irmão para a Covid-19

Em menos de 24 horas, jornalista perde pais e irmão para a Covid-19
Imagem: Reprodução/ iStock

Os familiares de Luiz Fernando Wiltemburg estavam internados há 3 semanas, no interior de São Paulo

No último fim de semana, um jornalista perdeu a família em decorrência da Covid-19. Os pais e o irmão de Luiz Fernando Wiltenburg morreram em menos de 24h, entre sábado e domingo, na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo. A notícia foi dada pelo jornal Folha de Londrina, onde ele trabalha.

Em matéria, o veículo lamentou o ocorrido e manifestou apoio ao jornalista, além de ressaltar a importância do seu trabalho para levar informações sobre a pandemia à população. “É mais um brasileiro que passa pela dor desta tragédia nacional”, apontou o texto.

Leia mais:

Os familiares do jornalista estavam internados com Covid há aproximadamente três semanas. O irmão de Luiz Fernando, Sérgio Wiltemburg Santos, morreu na manhã de sábado. Os pais, Nilza Wiltemburg Santos e Luiz Alberto Santos, faleceram, respectivamente, na tarde de sábado e no domingo, 11, de manhã.

Segundo a publicação da Folha de Londrina, Luiz Fernando Wiltemburg comentou o ocorrido com seus familiares em suas redes sociais e pediu à população que tome os cuidados necessários para evitar o contágio pela doença. “Em um dia, eu perdi minha família e toda a referência de retidão, de honestidade, de humanidade, de justiça, de integridade, que forjaram meu caráter. Estou desolado, destruído. Cuidem-se. Fiquem em casa. Usem máscara sobre o nariz e a boca. Higienizem as mãos. Exijam a aceleração da vacinação”, afirmou na publicação.

Perda de jornalistas em Alagoas e Ceará

Mais vidas foram perdidas em decorrência da Covid-19 entre os profissionais da imprensa. Os jornalistas de Alagoas Bernardino Souto Maior e Falcon Barros morreram no último domingo, 11, e hoje, 12. No jornalismo cearense, a perda foi do jornalista Fernando Ribeiro, no último sábado,10.

Fernando era jornalista há mais de 30 anos, com passagens por grandes veículos da região. Segundo publicação do G1, nos últimos anos, ele se dedicava a um site de notícias com seu nome, mas parou de publicar textos desde que contraiu o vírus, em fevereiro. Anteriormente, atuou também nos jornais O Povo e Diário do Nordeste, na Tribuna do Ceará, TV Verdes Mares e diversas rádios.

Nascido em Pernambuco, mas com uma extensa carreira em Alagoas, o jornalista Bernardino Souto Maior estava internado com Covid há 36 dias e intubado há 27, quando faleceu. Segundo o G1 alagoense, ele estava com os pulmões bastante comprometidos. Em sua carreira no Estado, atuou em diversos jornais e, recentemente, mantinha um blog sobre política.

Internado em Maceió, o repórter cinematográfico Falcon Barros morreu na madrugada de hoje, 12. Ele trabalhava na TV Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo, como supervisor de imagens. A informação foi divulgada pelo site da emissora, que ressaltou a importância de seu trabalho, com os quais foi vencedor de premiações.

SOBRE O AUTOR

Julia Renó

Jornalista, 23 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS) e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

COMENTAR

COMENTAR