COMUNICAÇÃO OPINIÃO

Jornalistas podem “abraçar” duas das 15 profissões em alta para 2021 – Por Almir Rizzatto

linkedin jornalismo
Imagem: iStock

Agora no começo de fevereiro o LinkedIn divulgou um levantamento com as 15 profissões em alta para este ano no Brasil. E a notícia é boa para nós, jornalistas.

“Profissionais autônomos de conteúdo digital” aparecem na sexta posição. O estudo reforça o quanto o consumo nas mídias sociais disparou em 2020. A consequência disso foi um aumento de 74% nas contratações nesta categoria no ano passado. Para aproveitar esse momento incrível, o LinkedIn informou que “muitos redatores e editores fizeram uma transição para novas funções de conteúdo digital, como coordenadores de conteúdo, youtubers e podcasters”. Imagine a minha alegria ao ler isso, uma vez que venho falando sobre esse processo de reinvenção dos jornalistas desde 2016… 🙂

Já em sétimo lugar no levantamento aparecem os “especialistas em marketing digital”. Aqui mais uma vez se destacam os produtores de conteúdo com conhecimentos em SEO, os gestores de mídias sociais e os consultores. “A demanda por especialistas em marketing digital saltou com o aumento do consumo de conteúdo online em 2020”, disse o LinkedIn.

Leia mais:

Existe padrão estético na Globo? Ex-narrador afirma demissão por gordofobia
Employer branding: as marcas mais valiosas não são as mais desejadas

E só para deixar claro, essa valorização dos profissionais de conteúdo e Marketing Digital não é só por causa do ano de isolamento que tivemos em 2020. Não é uma situação atípica ou uma onda que daqui a pouco vai passar. No início do ano passado, o LinkedIn divulgou seu estudo e, entre os top 15, estavam “gestores de mídias sociais” e “assistentes de mídias sociais”. É insano fechar os olhos para esses dados e para essa realidade. Não se pode ignorar o crescimento do consumo digital e a necessidade de digitalização dos negócios.

Por isso, jornalista, é mais do que hora de se reinventar. É preciso se abrir para ir além do jornalismo, sem preconceitos. E o caminho para isso passa, obrigatoriamente, por novas capacitações, por adquirir as habilidades hoje exigidas pelo mercado. Sua formação e experiência no Jornalismo não são suficientes para você trabalhar como produtor de conteúdo com técnicas de SEO, gestor de mídias sociais, consultor…