COMUNICAÇÃO

Existe padrão estético na Globo? Ex-narrador afirma demissão por gordofobia

Globo Gordofobia
Imagem: Reprodução/YouTube

O narrador esportivo Paulo Stein afirmou em entrevista, na sexta-feira (19), que foi demitido do SporTV, em 2019, por ser gordo. A revelação foi feita por ele durante um bate-papo com Ted Sartori e Anderson Firmino, em uma live do canal Só Esportes, no YouTube. Afinal, o padrão estético ainda é uma preocupação na televisão? A pergunta divide opiniões.

De acordo com ele, a questão se estende a toda a divisão de jornalismo do Grupo Globo e ressaltou, ainda, que por este motivo, William Bonner viveria de regime. “Na TV Globo, locutor, repórter, não pode ser gordo.Você conhece algum? A razão por que eu fui demitido no ano retrasado foi por causa disso, eu sou gordo”, afirmou.

No mesmo ano da demissão de Stein, outro caso também acusou a Globo de demitir um profissional por não se encaixar em seu padrão estético. A repórter Michelle Sampaio, que trabalhava na Vanguarda, afiliada da emissora no interior de São Paulo, foi demitida após ganhar peso durante a gestação. Na época, o assunto mobilizou as redes sociais e a emissora, comandada por Boni, afirmou que as acusações seriam um golpe.

Leia mais:

Employer branding: as marcas mais valiosas não são as mais desejadas
Globo abre inscrições para programa de estágio

Em contraponto, há quem diga que a Globo não se atém a padrões estéticos e, no caso de pessoas gordas, usam como exemplo Rodrigo Rodrigues. O jornalista, que morreu em 2020, trabalhava no SporTV desde 2015 e fazia eventuais participações no Globo Esporte. Rodrigo estava em ascensão e era considerado uma das estrelas do grupo.

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe sua resposta nos comentários.