COMUNICAÇÃO

Jornalistas preferem deixar a ESPN a ter exclusividade com ela

Jorge Nicola ESPN

O comentarista esportivo Jorge Nicola anunciou hoje (1) a sua saída da ESPN. O motivo, assim como de outros jornalistas que deixaram o canal recentemente, foi a cláusula de exclusividade. Até pouco tempo, muitos jornalistas dariam tudo para ter um contrato com a ESPN. Agora, só aceitam estar lá se puderem fazer outras coisas ao mesmo tempo. Este parece ser mais um indício de que a emissora vem perdendo força — algo inimaginável alguns anos atrás.

Desde o início do processo de fusão entre a Fox Sports e a ESPN, o novo contrato, que prevê a exclusividade de trabalho dos profissionais à emissora, tem incomodado grandes nomes como Benjamin Back e Mauro Cezar. Assim como Nicola, os dois também preferiram manter seus contratos e participações em outros veículos a continuar no canal.

Além do trabalho na emissora, Jorge Nicola também possui um blog e um canal no YouTube (no qual foi anunciada a sua saída do Grupo Disney). A proposta da emissora a Nicola incluía a migração de seu blog do Yahoo para o site da ESPN, a participação em transmissões ao vivo e no programa BB debate, além de reajuste de 30% em relação aos vencimentos.

Leia mais:

YouTube: um novo local para o jornalismo?
Uber procura gerente para dar norte à estratégia de conteúdo

No vídeo, ele afirma que seu contrato terminou no último domingo (31) e que a decisão foi tomada em respeito ao Yahoo — site no qual ele hospeda seu blog desde 2014 — e ao público de seu canal no YouTube.

“Se você esperava frases fortes, reclamações da minha antiga casa, [não vai ter] nada disso. Saio pela porta da frente, muito feliz por tudo que eu conquistei, pelos amigos que consegui e por toda a evolução na carreira que consegui graças à emissora que eu aprendi a gostar desde que era muito pequeno”, declarou no vídeo.

SOBRE O AUTOR

Julia Renó

Jornalista, 23 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS) e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

COMENTAR

COMENTAR