ESPECIAIS

Nova fase do ‘JR’ será multimídia, recheada de boletins e com jornalismo de dados

'JR' - Record TV
(Imagem: divulgação/Record TV)

Telejornal da Record TV apresentará novo cenário na próxima segunda-feira, 9. Mudança não será somente estética, com o ‘JR’ investindo em ações multimídia e valorizando jornalismo de dados como editoria

A Record TV iniciará uma nova fase de seu principal produto informativo. A partir da próxima segunda-feira, 9, quem sintonizar a emissora às 21h30 irá se deparar com um reformulado ‘Jornal da Record’. Da data em diante, o programa ancorado por Adriana Araújo e Celso Freitas contará com um novo estúdio, investirá em pautas a partir do chamado jornalismo de dados, produzirá boletins diários e desenvolverá ações para além da televisão aberta. Multimídia é a palavra em destaque no ‘JR’. E envolve no projeto as marcas Record News, R7.com e PlayPlus.

Leia mais:

Na parte visual, o ‘JR’ terá um novo cenário. Com espaço amplo, o ambiente permitirá que a dupla de apresentadores se movimente. De modo dinâmico, a estrutura foi pensada para que, dependendo da pauta em questão, os dois âncoras fiquem em pé. A bancada, também a ser reformulada, deverá ser ocupada por pouco tempo de forma simultânea por Celso Freitas e Adriana Araújo. Com dois telões a serem implementados, a tendência é que os dois deixem de ficar, obrigatoriamente, lado a lado durante a exibição do noticiário. Além do estúdio, o ‘Jornal da Record’ terá novo logo (com jogo de cores tendo como base azul e preto) e novas vinhetas.

“Usaremos memes, até apresentar a grande notícia do dia”

Vice-presidente de jornalismo da Record TV desde janeiro, Antonio Guerreiro explica que a reformulação visual do ‘Jornal da Record’ ocorre no momento em que o conteúdo também terá novidades. A começar pela “conversa” com as redes sociais, que passam a veicular materiais exclusivos sobre o produto noticioso. “O mais importante é respeitar a especificidade de cada plataforma”, comenta o executivo em contato com a reportagem do Portal Comunique-se.

“No Instagram, será um jornal de stories, com giro de reportagens, uso do IG TV. No Twitter, teremos tuítes, contaremos histórias em até 280 caracteres. No Facebook, usaremos memes, até para apresentar a grande notícia do dia e ver formas de viralizar aquele conteúdo”, complementa. Ele esteve presente na coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira, 5, na sede comercial do Grupo Record de Comunicação, na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

sergio aguiar - janine borba - adriana araujo - celso freitas - record TV
Sergio Aguiar e Janine Borba, nos boletins. Adriana Araújo e Celso Freitas seguem na edição principal do ‘JR’ (Imagem: Edu Garcia/R7)

Boletins na TV

Fora a ação multimídia, que contará com recursos para canais no YouTube e no serviço de streaming PlayPlus, o novo ‘JR’ irá além da tradicional edição exibida em pleno horário nobre da televisão (de segunda a sexta, das 21h30 às 22h30; e sábado, das 21h às 22h15). A marca contará com boletins na televisão — em em dois canais. Na Record TV, o ‘Jornal da Record’ em versões boletins terá quatro edições diárias. Os da manhã e início da tarde serão apresentador por Janine Borba, que deixa a equipe de apresentadores da revista eletrônica ‘Domingo Espetacular’. Os boletins do fim de tarde e da madrugada ficarão por conta de Sergio Aguiar. Ex-funcionário da GloboNews, ele chegou a Record TV em junho e já vinha integrando a equipe de âncoras eventuais do telejornal.

Com o reformulado ‘JR’ e a inserção de boletins ao decorrer da programação, a Record TV passará a levar ao ar 14 horas por dia de jornalismo ao vivo. A veiculação de conteúdos informativos não ficarão restritos apenas ao canal 7 de São Paulo e afiliadas. Braço hard news da empresa no meio televisivo, a Record News entra na estratégia. No veículo, que marca presença na televisão aberta e em operadoras de TV por assinatura, o ‘Jornal da Record’ exibirá um novo boletim a cada hora. E sem hiato. Serão materiais transmitidos até mesmo de madrugada, com 24 ao todo.

Jornalismo de dados

Pensando na integração da TV com as redes sociais, Antonio Guerreiro pontua, ainda, que o jornalismo de dados terá vez no novo ‘JR’. Com status de editoria, a equipe inicial do núcleo é composta por cinco profissionais. Mero jornalistas? Não! Para o vice-presidente da Record TV, o time é composto por “cientistas de dados”. E eles terão de mapear — em tempo real — os highlights vindos das redes sociais e de sites de buscas.

“Estamos falando da queda da taxa Selic, e o que estão falando no Twitter? Quais as dúvidas que surgem?”, complementa o executivo que, com essas respostas a partir de seus cientistas de dados, organizará a pauta do ‘Jornal da Record’. Noticiário que entra numa fase multimídia. Multimídia como é o vice-presidente de jornalismo, que, antes de comandar o jornalismo da Record TV, permaneceu por 10 anos à frente da redação do portal R7.com.

 

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Jornalista, 29 anos. Formado pela Universidade Nove de Julho (Uninove) e pós-graduado em jornalismo digital pela ESPM. Há dez anos no Grupo Comunique-se, onde idealizou os projetos 'Correspondente Universitário' e 'Leitor-Articulista'. Na empresa, já atuou como freelancer (inserção de conteúdo), estagiário de pesquisa, estagiário de redação, trainee de redação, subeditor e editor-júnior. É, desde maio de 2016, o editor responsável pelo Portal Comunique-se e pelo conteúdo do Prêmio Comunique-se.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se