CARREIRA

Programa de aceleração de mídias digitais voltado a mulheres abre inscrições

chicas poderosas - inscricoes - midias digitais - mulheres
(Imagem: divulgação)

Chicas Poderosas está com inscrições abertas. Programa é voltado a acelerar projetos de mídias digitais comandados por mulheres

A iniciativa Chicas Poderosas está com inscrições abertas para o seu segundo acelerador de projetos de mídias digitais. O Laboratório de Novos Empreendimentos (NVL) vai oferecer suporte a empresas que estejam em estágio inicial e sejam lideradas por mulheres. O programa começará em janeiro de 2019 e tem duração de 20 semanas. O prazo para se inscrever vai até 20 de novembro. E oito startups serão selecionadas.

Além do acelerador, a Chicas Poderosas vai promover três oficinas de design thinking voltadas para o NVL, em São Paulo (3 de novembro)Rio de Janeiro (4 de novembro) e Florianópolis (11 de novembro). As inscrições para as oficinas ficam abertas até 48h antes, ou até as 30 vagas disponíveis em cada uma se esgotarem.

banner - mailing imprensa comunique-se
Anúncio publicitário

Ao longo das 20 semanas, a iniciativa vai oferecer um mini-MBA, orientação para atender às necessidades específicas das empresas atendidas pela aceleração e um plano para apoiar o lançamento do empreendimento. O programa inclui treinamentos online, sessões de orientação de equipe e será realizado de 14 de janeiro a 7 de junho de 2019, com pausa no Carnaval.

Desejo antigo

Segundo Ana Addobbati, gerente do NVL no Brasil, o programa é um desejo antigo da CEO da Chicas Poderosas Mariana Santos. A executiva queria “dar um passo a mais” no apoio a mulheres que desejam ter negócios sustentáveis de mídia digital. “Até então, Chicas Poderosas vinha girando a América Latina disseminando a metodologia de Design Human Centred para apoiar comunicadoras a desenvolverem seus protótipos de negócios e projetos”, diz.

Essa é a segunda edição do NVL no Brasil. O primeiro programa de aceleração de mídias digitais da Chicas Poderosas envolveu dez projetos, em oito localidades: Manaus, Recife, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Equador e Peru. “No Brasil, onde a desigualdade de gênero é gritante, um gargalo para o desenvolvimento do país. E a indústria de mídia está em xeque, fez-se necessário implementar uma aceleradora para apoiar projetos e negócios liderados por mulheres a ganhar tração e se tornarem realidade”, explica a gerente.

Addobbati é fundadora das startups Women Friendly e #letstalk. Ela teve a segunda iniciativa acelerada na primeira edição do NVL. Desde setembro deste ano é gerente do projeto no Brasil. “Muitos dos projetos da primeira edição já estão em outro momento de maturidade comparado a quando entraram. Outros em parceria com instituições internacionais e outros em fase de captação de investidores. Nossa expectativa é que o programa atraia ainda mais investidores, parceiros e projetos dado o sucesso e aprendizados da primeira edição”, afirma.

Leia mais:

***** ***** ***** **** *****

Por Rafael Oliveira.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

1 COMENTÁRIO

COMENTAR