COMUNICAÇÃO

Record afasta idosos e libera para home office mais de 500

renato lombardi - record afasta idosos e coloca outros em home office - coronavírus
Renato Lombardi durante participação no quadro 'A Hora da Venenosa'. (Imagem: reprodução/Record TV)

Canal divulga lista de medidas internas em vista ao combate contra o coronavírus

Entre as resoluções da Record TV e do R7 estão o afastamento de funcionários idosos e implementação de home office para mais de 500

A Record TV não está alheia à pandemia do novo coronavírus. Com mortes sendo confirmadas no Brasil em decorrência da Covid-19, a emissora adotou medidas na última sexta-feira, 20. Definições que contam com 22 normas. E passam pela dispensa por tempo indeterminado de idosos (com mais de 60 anos), gestantes e demais pessoas que estejam no grupo de risco da doença. Para evitar aglomerações em suas dependências, a emissora, em conjunto com o R7, adotou o sistema home office para 550 profissionais.

Leia mais:

O ponto relacionado ao afastamento de idosos atinge diretamente o departamento de jornalismo do canal. Só dos que trabalham em frente das câmeras estão os apresentadores Celso Freitas (66) e Marcos Hummel (72) e os comentaristas Renato Lombardi (74) e Percival de Souza (76). Titular do ‘Jornal da Record’, noticiário exibido em pleno horário nobre da televisão brasileira, Celso Freitas já vinha sendo substituído Sergio Aguiar (49) desde 16 de março. O mesmo Sergio Aguiar apareceu à frente do ‘Câmera Record’, atração dominical normalmente liderada por Marcos Hummel. De quarentena, ele enviou mensagem ao público.

Não são apenas os comunicadores experientes que estão afastados de suas atividades na Record TV. Além dos idosos, a emissora dispensou grávidas, pessoas com doenças do grupo de risco do coronavírus, estagiários e aprendizes menores de 18 anos. Somam-se a eles mais dois grupos de colaboradores. Os “que tiveram contato com pessoas com sintomas da doença” ficarão fora da redação por até 14 dias. Quem saiu de férias e viajou ao exterior voltará ao trabalho depois de sete dias do retorno ao Brasil.

Home office

Enquanto há profissionais que foram devidamente afastados de suas funções por causa do coronavírus, outras centenas de colaboradores estão trabalhando, mas de suas respectivas casas. A implementação do sistema home office é mencionada na nota divulgada pela direção da Record TV. Num primeiro momento, 550 funcionários da emissora — e do portal R7 — estão atuando sob esse modelo. O que inclui jornalistas tanto da TV quanto da internet.

Confira, abaixo, a íntegra da nota divulgada pela Record TV:

Diante da situação de pandemia no mundo por conta da Covid-19, a Record TV vem a público para divulgar as medidas que estão sendo tomadas para a preservação da saúde de seus colaboradores em todo o país. Segue:

– disponibilização de álcool gel 70% nos setores da empresa e em pontos estratégicos da sede;

– desativação do ponto eletrônico por biometria;

– higienização diária das estações de trabalho (computadores, switchers, ilhas de edição, telefones, cadeiras etc.), bem como a disponibilização de álcool 70% para limpeza durante o expediente;

– higienização diária de nossos veículos da frota, além de descontaminação por ozônio;

– disponibilização de máscaras e descartáveis; a Record TV já encomendou há duas semanas outros milhares de kit de higiene e prevenção e aguarda as entregas devido a demanda que ocorre em todo o país;

– 550 colaboradores estão em home office, inclusive profissionais do jornalismo e do portal R7;

– dispensa de colaboradores com mais de 60 anos, com doenças do grupo de risco e também grávidas;

– dispensa de aprendizes e estagiários menores de 18 anos;

– colaboradores que tiveram contato com pessoas com sintomas da doença estão afastados preventivamente por 7 ou 14 dias;

– colaboradores que voltam de férias e viajaram para o exterior ficam pelo menos sete dias afastados a partir da volta ao Brasil;

– as equipes de jornalismo estão com microfones extras para os entrevistados e material para higienização de microfone e espuma;

– recomendamos priorizar entrevistas por videoconferência;

– no estúdio, apresentadores, entrevistados e equipes estão mantendo as distâncias mínimas recomendadas pelas autoridades de saúde;

– o ambulatório da empresa está com atendimento dirigido para dúvidas e consultas com médico especializado no trabalho;

– os casos suspeitos são encaminhados para acompanhamento médico especializado;

– reuniões presenciais estão suspensas e somente são feitas por videoconferência ou por telefone;

– gravações com plateia estão suspensas;

– gravações de nossas novelas no Rio de Janeiro estão suspensas;

– gravações em Marrocos suspensas e o grupo de profissionais está de volta ao Brasil;

– o departamento de Recursos Humanos e os gestores de cada área estão diariamente à disposição para tirar as dúvidas dos funcionários;

– a Record TV colocou uma infectologista à disposição para todos os gestores de jornalismo e produção para esclarecimento de dúvidas;

– estamos ainda realizando videoconferências com especialistas para todos os colaboradores esclarecerem suas dúvidas.

Todas as medidas valem para as emissoras da Record TV e para as emissoras de nossa Rede.

São Paulo, 20 de março de 2020.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR