COMUNICAÇÃO

Após fala sobre estupro, Rodrigo Constantino é demitido da Jovem Pan

Rodrigo Constantino

O jornalista Rodrigo Constantino foi desligado da Jovem Pan na tarde de hoje (4), após comentar o caso Mariana Ferrer durante uma live. Em sua fala, Rodrigo questiona os critérios para definição de estupro e afirma que se o fato ocorresse com sua filha, não denunciaria para a polícia e a deixaria de castigo.

A fala foi considerada ‘apologia ao estupro’ e gerou grande repercussão e a rádio decidiu pela demissão do jornalista. Em comunicado publicado pela Jovem Pan, a rádio afirma defender a liberdade de expressão de seus comentaristas, mas que desaprova todo o conteúdo da live.

Leia mais:

Você respeita o tempo das pessoas? – Por Lygia Pontes
Repórter e cinegrafista de afiliada da Globo são agredidos em Santa Catarina

“Diante do ocorrido nesta quarta-feira, 4, em uma live independente, promovida fora de nossas plataformas, por um de nossos comentaristas, a Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live”, aponta o texto.

No Twitter, rede social em que o público pediu a demissão do jornalista à rádio, Constantino confirmou sua saída e apontou que o grande motivo foi a pressão da internet. “Vcs venceram uma batalha, parabéns!”.

Lá, ele também explicou sua opinião, alegando que questionava os critérios para definição de estupro e não falava diretamente sobre o julgamento do caso de estupro envolvendo a blogueira Mariana Ferrer, apesar de ter iniciado o assunto citando-o.

Durante a live, Rodrigo Constantino diz que, caso o episódio tivesse acontecido com sua filha, ela seria castigada por ele. “Eu não vou denunciar um cara desses para a polícia, eu vou dar esporro na minha filha, que alguma coisa ali ela errou feio e eu devo ter errado… Para ela agir assim!”, afirmou.

No YouTube, Rodrigo realizou outra transmissão ao vivo, na qual explicou novamente que não havia comentado especificamente sobre o caso e tinha a intenção de levantar um questionamento sobre a lei. Também no vídeo, ele concordou que sua fala foi ‘infeliz’ e abriu margem para dupla interpretação.