OPINIÃO

Você respeita o tempo das pessoas? – Por Lygia Pontes

tempo

Quando nos preocupamos com gestão do tempo, estamos quase sempre nos referindo a nossa organização, à forma como precisamos usar o nosso tempo. Mas você já parou para pensar que a falta de cuidado com a agenda dos outros, em algum momento, prejudica a sua vida?

Há algum tempo, precisei fazer um exame. Cheguei ao laboratório com cerca de 30 minutos de antecedência. Com um pouco de atraso do horário agendado, fui chamada para fazer a ficha. Após isso, fui para a segunda sala de espera, onde me informaram que teria que esperar mais 40 minutos. Como eu tinha uma reunião em 3 horas, confirmei que meu horário não poderia atrasar mais. Em outra sala de espera, após mais de 1h do horário agendado para o exame, perguntei se tinham previsão para o meu atendimento e expliquei, novamente, que não poderia demorar muito para sair de lá. A recepcionista falou com a médica que faria meu exame e confirmou que em cerca de 20 minutos eu seria atendida. Mais de meia-hora depois, fui chamada para mais uma sala de espera. Já estava muito tensa com o horário e disse ao enfermeiro que, dificilmente, conseguiria fazer o exame e ele pediu que eu aguardasse “só mais uns minutinhos”. Depois de mais uma espera, fui encaminhada para a sala do exame e conversei com a médica sobre minha reunião, sobre como eu estava tensa em demorar mais ainda para sair de lá e ela sugeriu que eu voltasse outro dia, pelo meu tempo e porque era importante que eu estivesse tranquila para o exame. Então, após cerca de 3 horas, fui embora sem realizar o exame, muito decepcionada e pensando nessa pergunta que eu me faço frequentemente: Você respeita o tempo das pessoas?

Leia mais:

Repórter e cinegrafista de afiliada da Globo são agredidos em Santa Catarina
Não é B2B nem B2C: é P2P

Antes de sair do laboratório, registrei uma reclamação com alguns funcionários, que pareciam não entender que a minha irritação não era com o atraso, afinal, eles acontecem e sabemos que em qualquer serviço ligado à saúde estamos sujeitos a eles. Expliquei algumas vezes que o que me deixou brava foi os funcionários do laboratório não terem respeitado o meu tempo. Disse, ainda, que se eu não tivesse compromisso, poderia esperar muitas horas – eu estava munida de várias opções para usar o tempo de espera de forma produtiva. Reforcei a importância de dizerem a verdade, porque eu poderia tomar uma decisão sobre ir embora ou esperar sem desperdiçar o meu tempo e o deles.

Consegui chegar no horário da minha reunião, que era a minha grande preocupação, afinal, se eu não fizesse isso, haveria um impacto negativo na agenda dos demais participantes daquele encontro. E no meu caso, além do problema com a minha programação, haveria uma consequência ruim para a minha imagem profissional. Se eu me atrasasse e avisasse em cima da hora ou, pior, nem conseguisse informar os participantes, já que durante o exame não poderia usar o celular, em uma próxima reunião, provavelmente não se esforçariam para chegar no horário agendado. Aliás, agendei novamente o meu exame e deixei praticamente o dia todo reservado, mesmo sendo em outro laboratório. Percebi que perdi a confiança que vão respeitar o tempo dos pacientes. Já imaginou se um cliente, um parceiro, um gestor tem esse mesmo tipo de sentimento por você?

Para conseguir respeitar o seu tempo e o dos outros, entre em contato: lygia@lygiapontes.com.