COMUNICAÇÃO

No Brasil, empresa cresce 150% e alcança mais de 90% dos internautas

Teads
(Imagem: Divulgação)

Para 2018, a Teads informa que pretende manter o ritmo de crescimento e quer oferecer soluções inovadoras para o mercado de programática

A Teads, inventora da publicidade de vídeo outstream e marketplace número 1 do mundo em publicidade de vídeo, com alcance de 1.2B de pessoas/mês, anunciou crescimento de 150% da operação no Brasil este ano.  Atualmente, o portfólio da empresa conta com marcas como Heineken, P&G, Unilever, Fiat, GM, Peugeot e Samsung.

De acordo com a divulgação feita pela Teads, o resultado alcançado segue a tendência que a empresa vem apresentando nos últimos anos, crescendo muito acima das expectativas previstas pelo Interactive Advertising Bureau (IAB) para o mercado publicitário (26% para 2017).

Entre os destaques do ano está o aumento da equipe no país, que agora reúne 19 profissionais vindos de grandes agências e empresas da área de tecnologia. E a mudança do escritório da Teads para o recém inaugurado WeWork JK, na Vila Olímpia.

“O rápido crescimento da Teads no mercado brasileiro é fruto do trabalho de uma equipe de profissionais que querem ser protagonistas na história da publicidade digital e que se identificam com o DNA da empresa, que combina o respeito à experiência do usuário e soluções inovadoras para os desafios de negócio das marcas”, declara o diretor executivo da Teads no Brasil, Fabrício Proti.

A Teads nasceu sob o posicionamento do clean advertising e, segundo a própria empresa, sua proposta de valor está pautada na transparência da publicidade online. “Isso garante o brand safety aos anunciantes por meio de formatos não invasivos, que respeitam a navegação do usuário na internet e tornam seu impacto mais eficiente, além de oferecer métricas reais e precisas de suas campanhas – livres de fraudes e resultados inflados”, informa a companhia.

Alcance de 91% da internet brasileira

Além do crescimento das operações, a empresa anunciou que passou de 52% de cobertura na população da internet brasileira para 91%, de acordo com a ComScore, o que significou um alcance potencial de 101 milhões de usuários ao mês.

“A Teads reúne escala com qualidade, pois é um player de massa com toda a segmentação possível da mídia programática. Este aumento tão significativo de cobertura é fruto das parcerias sólidas com os maiores publishers do país, como Ed. Abril, Webedia, Estadão, Lancenet e mais de 200 outros sites monetizados”, informam os responsáveis pela operação.

Inovação

Ao inventar o InRead, formato que insere vídeo publicitário entre parágrafos de textos dos principais publishers de conteúdo da internet, a Teads foi a responsável por criar um mercado de vídeo outstream que até então não existia. “É o que chamamos de ‘viewable by design’, formato de anúncio que só abre em tela e garante altas taxas de viewability para os anunciantes”, explica Fabricio.

Para ampliar sua oferta de produtos, a empresa lançou no Q3 o InRead Rich Media, formatos de display que exibem imagens e conteúdos interativos. A Teads segue ainda apostando no Teads Studio e no Teads Creative Lab, ferramentas que tem como proposta o aumento do engajamento e a retenção de atenção dos usuários, ao oferecer autonomia para anunciantes criarem seus próprios vídeos e testar o desempenho do conteúdo, em termos de alcance e taxas de visualização.

O futuro da Teads Brasil

Para 2018, a Teads informa que pretende manter o ritmo de crescimento e quer oferecer soluções inovadoras para o mercado de programática, sempre tendo o InRead como referência para essas estratégias. “Esperamos que o mercado siga caminhando conosco na busca por uma publicidade digital cada vez mais pautada pelos valores que respondem pelo crescimento da Teads: respeito à experiência do usuário, qualidade em escala e formatos nativos”, conclui o executivo.

SOBRE O AUTOR

Redação Comunique-se

Redação Comunique-se

Equipe responsável pela produção de conteúdo do Portal Comunique-se. Atualmente, a redação é composta pelo editor Anderson Scardoelli e a repórter sênior Nathália Carvalho.

COMENTAR

COMENTAR