CARREIRA

Técnicas de jornalismo investigativo pautam curso online e gratuito

jornalismo investigativo

O curso gratuito aborda temas de conselho de carreira, além de ferramentas que podem ser usadas no jornalismo investigativo

A Escola de Pós-Graduação em Jornalismo Craig Newmark, da Universidade da Cidade de Nova Iorque (EUA), está oferecendo uma série de videoaulas gratuitas, em inglês, para aqueles interessados na prática do jornalismo investigativo. Após realizar a inscrição, o conteúdo pode ser acessado a qualquer hora do dia.

David Fahrenthold, repórter do The Washington Post e ganhador do Prêmio Pulitzer de Reportagem Nacional em 2017, comanda as aulas. O jornalista foi premiado pela cobertura eleitoral das eleições americanas e por descobrir as irregularidades por trás de supostas doações a instituições de caridade anunciadas pelo então candidato Donald Trump.

Leia mais:

• Brasil registra 20 casos de violência contra mulheres jornalistas no período de um ano
• Jornalista é afastado pelo SBT após declaração infeliz
• Curso “Sobrevivência do Novo Jornalista” é lançado por Vinícius Dônola

Ao longo dos dez módulos do curso, serão abordados temas como conselhos para a carreira, ferramentas usadas pelo Washington Post nas investigações, modos de descobrir e acessar fontes, desafios da cobertura de uma campanha política e o passo a passo para a investigação jornalística que rendeu a Fahrenthold o Pulitzer.

Outros cursos para acessar

Criada em 2006, a Escola de Pós-Graduação em Jornalismo Craig Newmark conta com financiamento público e apoio de instituições privada. O objetivo é desenvolver pesquisa, treinamento e programas de educação profissional para jornalistas.

O projeto disponibiliza outros quatro cursos gratuitos sobre comunicação (todos ministrados em inglês). São eles:

• “Jornalismo local e colaborativo”, com Bettina Chang e Andrea Faye Hart, cofundadoras do City Bureau;
• “Cobertura de política local”, com Errol Louis, apresentador do programa de entrevistas Inside City Hall e professor de jornalismo com foco em assuntos urbanos;
• “Crowdsourcing e engajamento no jornalismo”, com Terry Parris, diretor de engajamento da The City, startup de jornalismo investigativo em Nova York, e ex-editor da ProPublica;
• “Jornalismo e pessoas”, com Jennifer Brandel, pioneira no jornalismo de engajamento.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.