OPINIÃO

[Análise] A relação de Gabriela Prioli com a CNN

gabriela prioli - comentarista da CNN Brasil
Mestra em direito penal, Gabriela foi contratada para ser comentarista da CNN Brasil. (Imagem: divulgação)

Após se destacar na televisão e conquistar dezenas de milhares de seguidores sociais em poucas semanas, mestra em direito penal reclama do formato que ajudou a criar

Direção da emissora confirma, em nota oficial, a saída dela do quadro ‘O Grande Debate’

Certamente o nome mais comentado nas redes sociais desde a estreia da CNN Brasil, Gabriela Prioli não será mais vista “jantando” seus oponentes no ‘Grande Debate’ promovido pela nova emissora. Pelo Twitter e Instagram, redes em que angariou dezenas de milhares de novos seguidores, a mestra em direito penal sinalizou que estaria de saída do projeto televisivo. Entendendo a postagem como um pedido, a direção do canal se movimentou na tarde de domingo, 29, e já confirmou: ela está fora da atração.

Leia mais:

Canal tira comentarista do ‘Grande Debate’
BandNews TV abre sinal e tem estreia “totalmente excelente”
Sikêra Jr. registra audiência histórica na Rede TV

Fora de ‘O Grande Debate’, mas (por ora) mantendo-se no time de colaboradores da CNN Brasil, Gabriela Prioli usou suas contas nas redes sociais para se colocar como alvo de ações constrangedoras. “Não consigo atingir o meu objetivo se for constrangida e não posso seguir participando do debate sem que a convicção sobre a gravidade do constrangimento não seja só minha, mas de todos os envolvidos, na frente e atrás das câmeras”, publicou. Não mencionou nenhuma ação específica. Seus seguidores, porém, logo associaram à edição da última sexta-feira, 27, do quadro de discussões. Na ocasião, o apresentador Reinaldo Gottino intervém durante análise da comentarista e fato: os dois discutem ao vivo.

Como de costume, superiores da emissora se reuniram — na própria sexta — com Gabriela Prioli e Reinaldo Gottino. Em nenhum momento a questão da discussão que foi ao ar foi colocada em pauta. A comentarista nem chegou a mencionar o tema na mesa de reunião. Naquele momento, ficou a sensação de que o assunto já estava resolvido. Mera impressão. Sem comunicar ninguém da emissora, a comentarista decidiu jogar para a galera. E, pelas plataformas digitais, criticou o formato que vem sendo adotado pelo ‘Grande Debate’. E sugeriu que estava sendo constrangida.

Sentindo-se constrangida ou não, vale resgatar como se deu a contratação de Gabriela Prioli pela CNN Brasil. E como foi o fatídico ‘O Grande Debate’ de 27 de março.

Contratação e primeiros passos de Gabriela Prioli na TV

  1. Em novembro de 2019, Gabriela Prioli assina contrato aceitando ser estrela de um debate organizado para opor “dois lados”, dois pontos de vista distintos sobre um assunto;
  2. Mestra em direito penal e professora de pós-graduação, ela aceita, assim, ser “rival” de Caio Coppolla, que é bacharel em direito e havia ganhada fama na Jovem Pan discutindo com o jornalista Fefito;
  3. O primeiro ‘Grande Debate’ vai ao ar na manhã de 16 de março. O desempenho de Gabriela Prioli é elogiado — inclusive por jornalistas. Internautas afirmam que ela “jantou” Caio Coppolla;
  4. Com o afastamento médico de Caio Coppolla, a CNN Brasil coloca Tomé Abduch no ‘Grande Debate’. Empresário, ele é porta-voz do ‘Nas Ruas’, movimento fundado pelo deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP);
  5. Seja de esquerda ou de direita, é perceptível que o nível intelectual de Gabriela é muito superior a seu oponente provisório. Isso nos campos intelectuais e  argumentativos;
  6. Gabriela Prioli segue se destacando junto ao público. Torna-se, assim, uma verdadeira influenciadora digital. Só no Instagram, em poucas semanas, superou a barreira de 700 mil seguidores no Instagram;
  7. Internamente, profissionais da CNN Brasil apontam sinais de “estrelismo” por parte da comentarista, com percepção de que ela começa a demonstrar na TV certo ar de deboche, fazendo caretas e dando risada quando os demais estão falando.
caio coppolla - gabriela prioli - cnn brasil
Caio Coppolla e Gabriela Prioli. Ela aceitou desde o início o formato do debate proposto pela CNN Brasil. (Imagem: divulgação)

‘O Grande Debate’ da CNN Brasil de 27 de março

  1. No papel de mediador, Reinaldo Gottino pede para Gabriela Priolli fazer o que se faz em qualquer debate: emitir uma opinião. Basta conferir o vídeo (abaixo) a partir de 21min55;
  2. A debatedora fala que não pode dar a sua opinião pessoal. Argumenta que só faz análise técnica (o que não deixa de ser uma opinião). Gottino, então, reformula a sua pergunta;
  3. O debate segue normalmente na TV;
  4. Minutos mais tarde, Gottino joga mais um questionamento, exatamente o que faz desde quando o quadro estreou (e com os dois debatedores, diga-se). É só conferir o vídeo a partir de 30min55;
  5. Gabriela Prioli se exalta e altera a voz, enquanto que Gottino também se exalta, altera o tom de voz e, aí sim, não deixa a comentarista concluir um raciocínio;
  6. O mediador aproveita a discussão elevada para falar que ela não poderia dizer que não poderia emitir opinião;
  7. Confrontada, a comentarista pergunta “que hora que eu falei que eu não posso opinar?”;
  8. O debate segue normalmente na TV mais uma vez, com o mediador reforçando que não está de “um lado, nem de outro”.

Versão somente com as partes mencionadas:

Pós-debate de sexta-feira

  1. Conforme já mencionado neste artigo, superiores da CNN Brasil se reuniram após o programa, com direito a participações do apresentador e da comentarista;
  2. Gabriela Prioli e Reinaldo Gottino participaram da reunião. A discussão sequer foi colocada em pauta. A comentarista nem tentou abordar o assunto e mostrou-se tranquila. Logo, todos os envolvidos imaginaram que o assunto estava encerrado;
  3. Perfis, veículos e jornalistas divulgam vídeo em que consta apenas o trecho da segunda parte da discussão entre mediador e debatedora, dando a impressão de que ele foi indelicado do nada e a atacou;
  4. Dias depois, no domingo, a debatedora publica textão no Twitter e no Instagram, onde ganhou milhares de seguidores desde quando estreou na TV, sinalizando que está de saída da emissora, pois alega ter sido constrangida. Detalhe: ela realmente apenas sugere, não afirma em nenhum momento que pediu demissão;
  5. Pelo seu perfil no Instagram, Reinaldo Gottino pede desculpas à colega. Ele, entretanto, avisa que já tinha enviado mensagem diretamente para Gabriela, antes mesmo de ela se manifestar nas redes sociais.
  6. Pego de surpresa com a postagem, o comando da CNN Brasil define, em pleno fim de semana, mudanças no quadro ‘O Grande Debate’, anuncia o afastamento de Gabriela Prioli e acerta contratações para estrelarem a discussão.
  7. A direção da CNN Brasil destaca, ainda, que Gabriela Prioli segue como contratada e que seu futuro no canal será definido ao decorrer dos próximos dias.
gabriela prioli discute com reinaldo gottino e deixa 'o grande debate' - cnn brasil
Gabriela Prioli durante sua última participação em ‘O Grande Debate’. (Imagem: reprodução/CNN Brasil)

Moral da história…

Inteligente e com bom poder de argumentação, Gabriela Prioli ganhou fama — na televisão e nas redes sociais — graças à CNN Brasil. Com nível demasiadamente acima de seus oponentes no ‘Grande Debate’, destacou-se, com muita razão, diante do público. Em meio à fama repentina, começou a dar sinais de “estrelismo”. No ar, passou a ter ar de deboche, parecendo não respeitar demais opiniões. Mesmo participando de um debate, avisa (na sexta, 27) que não estava lá para emitir opiniões pessoais. Protagoniza discussão na TV, mas no bastidor do canal deu a entender que o caso já estava superado.

Sem comunicar previamente a emissora, ela usa as redes onde se tornou influenciadora digital para criticar o formato do quadro e, de forma indireta, falar mal dos demais debatedores e do mediador. Joga para a galera, apesar de (vale reforçar) ter aceito que seria colega de bancada de Caio Coppolla. Logo, Gabriela Prioli não poderia reclamar do nível do debate. Afinal, aceitou desde o início do projeto CNN Brasil que iria rivalizar com o alguém que até o fim do ano passado chamava a atenção por diariamente discutir com Fefito.

Munida de centenas de milhares de seguidores, Gabriela Prioli parece ter se perdido. Critica o formato de uma atração que ela própria ajudou na concepção da versão brasileira (o quadro em si é “importado” da CNN norte-americana). Coloca-se como alvo de constrangimento, sabendo que em qualquer debate o mediador e o outro debatedor podem intervir. Sinaliza que vinha sendo desrespeitada, quando quem está envolvido em um trabalho de equipe sabe que debochar de colegas também é desrespeitar. Há casos em que a fama repentina sobe à mente. E não adianta, quando isso ocorre, ir “lacrar” nas redes sociais e, nos bastidores, mal cumprimentar editores e produtores, por exemplo.

gabriela prioli - cnn brasil - instagram
Fora da TV? Comentarista já pode ostentar o título de influenciadora digital. (Imagem: reprodução/Instagram)

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR