COMUNICAÇÃO

Jornalista é absolvido da acusação de terrorismo

jornalista felipe oliveira absolvido de terrorismo
(Imagem: reprodução/TV Globo)

Felipe Oliveira havia sido denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF). Jornalista tinha se disfarçado para entrar em fóruns virtuais e grupos ligados ao terrorismo

Um ano e dez meses depois de se tornar réu por terrorismo, o jornalista Felipe Oliveira foi absolvido da acusação pela 14ª Vara Federal de Curitiba. Ele havia sido denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) após entrar disfarçado em fóruns virtuais e manter contato com integrantes de grupos brasileiros simpatizantes do terrorismo, como a organização ISIS, com o objetivo de apurar informações para reportagens. Em fevereiro de 2018, a Justiça Federal aceitou a denúncia.

Leia mais:

A apuração de Felipe Oliveira rendeu trabalhos para a Folha de S.Paulo e para o ‘Fantástico‘, veiculados em março e julho de 2016, respectivamente. Segundo o MPF, o jornalista incentivou a prática de ilícitos e “promoveu a organização terrorista Estado Islâmico”.

O juiz Ricardo Rachid de Oliveira, que assina a sentença, concluiu que as conversas do profissional com os integrantes dos grupos brasileiros – identificados e detidos pela Polícia Federal na Operação Hashtag, em 2016 – tinham como único objetivo obter informações para gerar pautas jornalísticas.

Terrorismo? Jornalismo!

“(…) Em nenhum momento Felipe permitiu ou tentou viabilizar que o Estado Islâmico, por meio de suas células terroristas ou ‘lobos solitários’, alcançassem os seus objetivos”, aponta o magistrado, ao absolver o jornalista. “[N]ão há como sustentar que a conduta do réu comporte promoção, constituição, interação ou prestação de auxílio a organização terrorista, a partir dos elementos de prova colhidos nos autos”.

Felipe Oliveira se mostra aliviado com a decisão pela absolvição de vínculo ao terrorismo. O processo criminal, segundo ele, rendeu problemas nas esferas pessoal e profissional.

O MPF ainda pode recorrer contra a decisão.

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR

COMO AGÊNCIAS PODEM CRESCER FATURAMENTO COM O INFLUENCER MARKETING?

Webinar

14/07 às 16:00