CARREIRA

Cobertura da Assembleia Geral da ONU: brasileiros podem se candidatar a bolsas

bolsas para assembleia geral da ONU
(Imagem: ONU/Ariana Lindquist)

A 75ª edição da Assembleia Geral das Nações Unidas será realizada nos Estados Unidos. Entidade parceira da ONU oferece bolsas para cobertura do evento. Jornalistas brasileiros podem disputar vagas

Jornalistas brasileiros podem se candidatar a bolsas de 10 semanas em Nova Iorque, Estados Unidos, para cobrir a 75ª edição da Assembleia Geral das Nações Unidas. Os profissionais devem ter de 25 a 35 anos de idade, inglês fluente e atuar em rádio, TV, veículo impresso ou internet. As inscrições para o evento da ONU vão até 6 de março.

Leia mais:

Neste ano, o Fundo Dag Hammarskjöld é o responsável pelas bolsas para cobertura da Assembleia Geral da ONU. A entidade escolherá entre jornalistas nativos da América Latina, Caribe, África e Ásia. Quatro candidatos serão selecionados.

A bolsa inclui passagem aérea de ida e volta para Nova Iorque, acomodação, seguro de saúde e subsídio diário para cobrir alimentação e outras necessidades. O evento da ONU terá início em setembro.

Além de comprovar atividade profissional, os candidatos devem apresentar duas cartas de recomendação, autorização do(a) editor(a) do veículo em que trabalha. Também é necessário ter uma carta de apresentação, duas fotos recentes e uma cópia do passaporte. A documentação deverá ser enviada para a sede do Fundo Dag Hammarskjöld Fund, no estado norte-americano da Pensilvânia.

Tradição internacional

As bolsas para cobertura da Assembleia Geral da ONU existem há cerca de 50 anos. Elas têm o objetivo de possibilitar que jovens jornalistas de países em desenvolvimento observem as deliberações diplomáticas internacionais nas Nações Unidas. A iniciativa também faz com que os comunicadores selecionados produzam reportagens sobre o evento para seus respectivos países.

Como participar?

Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail fellowship2020@unjournalismfellowship.org. A lista de documentos necessários para inscrição e o endereço de envio estão disponíveis aqui (em inglês).

SOBRE O AUTOR

Abraji

Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Criada em 2002 por um grupo de jornalistas brasileiros interessados em trocar experiências, informações e dicas sobre reportagem, principalmente sobre reportagens investigativas. É mantida pelos próprios jornalistas e não tem fins lucrativos.

COMENTAR

COMENTAR