COMUNICAÇÃO

Carlos Alberto de Nóbrega: a televisão está chata e caminha para o fim

carlos alberto de nobrega
(Imagem: reprodução/SBT)

Apresentador do humorístico ‘A Praça é Nossa’ não é nenhum entusiasta do futuro da televisão. Em entrevista à TV Brasil, Carlos Alberto de Nóbrega revela que se tornou um consumidor de YouTube

Disciplinado e exigente, o apresentador Carlos Alberto de Nóbrega, que está no comando do humorístico ‘A Praça é Nossa’ há mais de três décadas, traçou um diagnóstico desanimador sobre a televisão brasileira. Para ele, o meio está desgastado e caminha para o fim. “A televisão está um pouco chata. Estamos nas últimas etapas da TV. A internet é para a televisão o que a televisão foi para o rádio. Então, como a televisão está um pouco desgastada, eu começo a ver o YouTube”, afirmou, em entrevista ao programa ‘Impressões’, da TV Brasil.

É pelos canais na web que Carlos Alberto de Nóbrega tem descoberto novos talentos que o fazem rir. Cita, por exemplo, Tirullipa, e revela que, quando gosta do youtuber, telefona e o convida para participar do seu programa. O convite é uma verdadeira honraria, a considerar o zelo que ele tem por sua produção. “Eu morro de ciúmes da ‘Praça’. Nunca ninguém sentou naquele banco para ficar no meu lugar. Já saí de uma unidade semi-intensiva no hospital para gravar, mesmo diante do protesto do meu filho”, conta.

O apresentador, que também é escritor, roteirista e diretor, lamenta, porém, que o ambiente no humor já não tenha mais a generosidade do passado. “Na época da ‘Família Trapo’, acabava a gravação, íamos jantar. Hoje acaba e cada um vai para o seu canto. Falta coleguismo. Quando ocorre uma desgraça, a classe artística faz show e se mobiliza. Quando um colega passa necessidade, não faz nada”, relata.

“A televisão está um pouco chata. Estamos nas últimas etapas da TV” (Carlos Alberto de Nóbrega)

Carlos Alberto também critica os modismos na TV. “Não se pode esquecer que o cara que está de cabelo branco já teve cabelo preto, o braço grosso, já fez o público rir. Por que não vai dar emprego para ele? Então, é uma coisa desumana isso no Brasil, só modismo”, desabafa.

roseann kennedy - carlos alberto de nobrega
Roseann Kennedy conduz entrevista com Carlos Alberto de Nóbrega (Imagem: divulgação/TV Brasil)

Mas o humorista deixa claro que não está preocupado com a idade. Aos 83 anos e comemorando, nesta semana, um ano de casado com a médica Renata Domingues, o artista é taxativo: “eu quero ter idade. Ficar velho, nunca!”.

Carlos Alberto de Nóbrega diz que o segredo da vitalidade é uma junção de vários fatores: faz esporte desde a adolescência, não fuma, tem alimentação equilibrada e faz o que gosta. “Eu não saio para ir trabalhar, eu saio para viver. Aquele momento, quarta-feira, é o dia mais alegre da semana”, diz e complementa com um conselho: “a vida é simplicidade. Não faça nada forçado, por dinheiro, por amor, porque a vida é uma só. O segredo é viver sem raiva, ajudando o próximo, não tendo inveja do que não tem. Seja feliz com o que tem. Mas isso (a gente aprende) só de cabelo branco”.

Apresentado pela jornalista Roseann Kennedy, o programa ‘Impressões’ vai às terças-feiras, às 23h, na TV Brasil. A edição com Carlos Alberto de Nóbrega já está disponível no canal da emissora no YouTube:

Assista:

Leia mais – ‘Comunicação’:

***** ***** ***** ***** *****

Reportagem: Agência Brasil

SOBRE O AUTOR

Agência Brasil

Agência pública de notícias criada em 1989, logo após a incorporação da Empresa Brasileira de Notícias (EBN) pela extinta Empresa Brasileira de Comunicação (Radiobras). Em 2007, com a criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que incorporou a Radiobras, passou a integrar o sistema público de comunicação.

COMENTAR

COMENTAR