COMUNICAÇÃO

Chuva em SP desfalca jornalismo da Band

luiz megale da band perde carro durante chuva em sao paulo
Chuva impediu Luiz Megale de chegar ao trabalho. Carro do jornalista ficou "boiando" na Marginal Pinheiros. (Imagem: reprodução/YouTube/Band Jornalismo)

Luiz Megale e Joel Datena não conseguiram chegar à emissora para apresentar telejornais

Band e outras emissoras orientam o telespectador a não sair de casa. Vias e transporte da Região Metropolitana de São Paulo estão afetados pela chuva

A chuva que atinge parte da Região Metropolitana de São Paulo afetou o telejornalismo da Band. Apresentador do ‘Café com Jornal’, Luiz Megale não conseguiu chegar à sede da emissora, no bairro paulistano do Morumbi, no início da manhã desta segunda-feira, 10. O mesmo ocorreu com Joel Datena, titular do ‘Bora SP’.

Leia mais:

Exibido das 5h às 7h, o ‘Café com Jornal’ foi apresentado por Michelle Trombelli e Mauro Soares. Logo no início do programa, eles avisaram que um dos trabalhadores que teve problema para chegar ao serviço devido à chuva foi Luiz Megale. “Hoje eu não pude estar aí [no estúdio da Band]. Acabei me tornando personagem das pequenas tragédias da cidade”, avisou o jornalista.

luiz megale da band perde carro durante chuva em sao paulo
Chuva impediu Luiz Megale de chegar ao trabalho. Carro do jornalista ficou “boiando” na Marginal Pinheiros. (Imagem: reprodução/YouTube/Band Jornalismo)

O apresentador do ‘Café com Jornal’ ficou “ilhado” na zona oeste de São Paulo. Devido à chuva e ao horário (madrugada), ele explicou que não conseguiu ver com antecedência o ponto de alagamento sob a Ponte do Jaguaré, na Marginal Pinheiros. Com isso, o seu carro ficou “boiando”. Apesar da situação, Luiz Megale aproveitou para fazer jornalismo. Gravou vídeo com informações. Avisou que o nível da água chegou à altura de sua cintura. Também destacou que o problema já tinha prejudicado outros carros e que mais pontos da cidade estavam alagados.

Relato de Luiz Megale: de 1’26 a 2’30

A caminho da Band

Normalmente, o ‘Bora SP’ é ancorado por Joel Datena e Laura Ferreira. A chuva de hoje, porém, quase que a emissora se viu obrigada a colocar outros dois apresentadores. Joel Datena não conseguiu chegar à sede do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Em vídeo, avisou que estava há mais de duas horas no congestionamento. “O tempo não dá trégua”, disse.

Laura Ferreira, por sua vez, declarou na abertura do telejornal que por pouco também não desfalcou a edição do noticiário. Ela informou que teve que realizar manobra na contramão para escapar de um ponto de alagamento na região de Osasco, cidade da Região Metropolitana de São Paulo. Diretamente do estúdio do ‘Bora SP’, a apresentadora reforçou que chegou atrasada. Ela ainda recomendou aos telespectadores: “não saiam de casa”.

joel datena ficou preso no transito
Joel Datena ficou preso no congestionamento, (Imagem: reprodução/YouTube/Band Jornalismo)

 Recomendação de segurança

Ao decorrer do ‘Bora SP’, Laura Ferreira reforçou que era para se evitar sair de casa em meio à chuva que tomou conta de São Paulo. A recomendação não ficou restrita à apresentadora. Em entrevista ao telejornal da Band e ao ‘Primeiro Impacto’, do SBT, o Capitão Marcos Palumbo, do Corpo de Bombeiros, indicou a mesma ação. “É até perigoso”, salientou. “A situação está muito complicada”, enfatizou.

À frente do ‘Balanço Geral Manhã’ local, Celso Zucatelli foi pelo mesmo caminho. E, além do espaço que ocupa na Record TV, usou as redes sociais para abordar o tema. “São Paulo alagada! NÃO SAIA DE CASA!”, lamentou o comunicador em postagem no Facebook.

URGENTE!!! Não saia de casa! Liga na Record!

Publicado por Celso Zucatelli em Segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR