AUDIÊNCIAS

Com transmissão das Libertadores, SBT bate audiência da Globo

libertadores sbt x globo
Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Sem os direitos de transmissão da Libertadores da América, a Globo perdeu a liderança em audiência no sábado (30) para o SBT. Mesmo com as tentativas de manter o público no canal, entre 17h e 19h, a emissora de Silvio Santos conquistou o primeiro lugar com o dobro dos pontos da carioca na Grande São Paulo.

Desde o início do jogo, o SBT estava à frente. Na média, segundo Kantar Ibope, o canal marcou 25,3 pontos, 43% de share e 32,1 pontos de pico. Em números absolutos, a programação alcançou 3,2 milhões de lares e 4,2 milhões de pessoas. O índice foi 126% superior ao registrado pela Globo, que ficou com apenas 11,1 pontos de média. A terceira colocada marcou 3,5 pontos de média.

Leia mais:

5 estratégias de Marketing Digital para adotar em 2021 – Por Almir Rizzatto
Jornalistas preferem deixar a ESPN a ter exclusividade com ela

Essa foi a melhor audiência do SBT na faixa horária em 19 anos e, em relação ao sábado anterior (23), quando ficou com 3,6 de média, o SBT aumentou sua audiência em sete vezes. Mas o que tornou essa partida tão especial? Além de ser a final do campeonato, foi a primeira vez na história em que dois times paulistas disputaram o título de campeão.

A partida, inclusive, foi motivo de graça entre as emissoras. No pré-jogo, um telefone batizado de ‘Arena Fone’ estava no palco Arena SBT. A brincadeira era uma alusão ao Big Fone, do Big Brother Brasil, que segundo a TV Globo, tocaria durante o horário de transmissão do jogo.

Apesar do resultado do último fim de semana, esse pode ter sido um bom sinal para a Globo, que agora transmitirá o Mundial.

SOBRE O AUTOR

Julia Renó

Jornalista, 23 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS) e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

COMENTAR

COMENTAR