COMUNICAÇÃO

EBC recria estúdio de TV dos anos 80 e 90

estudio - ebc - tv
(Imagem: divulgação/EBC)

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) quer fazer com que o público se encontre com passado. Exposição recria versão de estúdio de TV de 1980 e 1990

A Empresa Brasil de Comunicação inaugurou, em fevereiro, na sede da empresa em Brasília, mais um espaço que valoriza a história da comunicação. A exposição que recria um estúdio de TV dos anos 1980/1990 foi montada na entrada norte da EBC.

Nesse estúdio, os visitantes poderão conhecer equipamentos de TV de diferentes épocas, como Umatic, Betacam e DVCam, sistemas dos anos 1970 a 1990. Câmeras em formato Umatic com mais de 30 anos, canoplas de microfone da TV Nacional, monitores analógicos, teleprompter dos anos de 1980 e até mesmo telefone utilizado pela reportagem que funcionava por satélite.

estudio - ebc - tv
(Imagem: divulgação/EBC)

Busca em depósitos

Os equipamentos foram garimpados por técnicos da EBC nos depósitos da Empresa em Brasília. Foram limpados e cuidadosamente recuperados. Alguns deles voltaram a funcionar. Os empregados Wellington Guedes, da DOTEC, e Jocundo Parente, da DIPRO, foram os principais responsáveis por esse trabalho de restauração.

O projeto também contou com o trabalho das equipes da Gerência Executiva de Arte e Criação, da Gerência de Logística, da Gerência de Patrimônio, dos setores de transportes, serviços gerais e da fotografia da Agência Brasil.

O estúdio compõe o Plano de Trabalho da Gerência Executiva de Comunicação, que inclui a recriação do estúdio de rádio dos anos 1970/1980, inaugurado em 2017, e a Galeria de Prêmios, entregue à EBC no dia 24 de janeiro deste ano.

Confira a galeria de fotos da exposição:

SOBRE O AUTOR

EBC

Site lançado em outubro de 2011 pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Produz conteúdo público com foco nos usuários de internet e apresenta, de forma integrada, as questões de comunicação pública. É composto de sete canais: notícias, cidadania, educação, esportes, tecnologia, cultura e infantil.

COMENTAR

COMENTAR