CARREIRA

Em Santos, jornalista comanda curso sobre gastos públicos

Santos - curso - jornalista Sérgio Vieira - Transparências nos gastos públicos - como seguir o dinheiro
(Imagem: Canva.com)

“Transparências nos gastos públicos – como seguir o dinheiro?” será realizado em Santos a partir de sábado, 23 de novembro. Curso livre será conduzido pelo jornalista Sérgio Vieira

Experiência em apuração, interesse em cruzamento de dados e vontade em fiscalizar o que agentes públicos, principalmente aqueles que ocupam cargos eletivos, fazem com o dinheiro do povo. Com esse perfil, o jornalista Sérgio Vieira organiza curso livre a ser realizado em Santos (SP). A partir de sábado, 23, ele estará à frente de “Transparências nos gastos públicos – como seguir o dinheiro?”. Com carga de 12 horas, o treinamento está com inscrições abertas. Tendo jornalistas e estudantes de comunicação como público-alvo, o professor indica que a iniciativa pode ser proveitosa para advogados, servidores, professores e até o cidadão comum que almeja acompanhar o trabalho de quem ajudou a eleger nas últimas eleições, por exemplo.

Leia mais:

“Tão importante quanto escolher em quem depositar o voto é acompanhar como verdadeiramente é gasto o dinheiro do contribuinte. Em tempos de Operação Lava Jato e de descobertas de esquemas de corrupção, é fundamental que a gente saiba fiscalizar os investimentos públicos. Mas evidente que nem sempre é fácil saber quais são as ferramentas necessárias para chegar a esse objetivo”, salienta o jornalista — e professor — Sérgio Vieira, em postagem de divulgação do curso em seu perfil no Facebook. Sobre as aulas de “Transparências nos gastos públicos – como seguir o dinheiro?”, ele adianta que será o responsável por ensinar sobre técnicas de como cruzar dados. Mostrará, ainda, como os alunos devem “farejar” o que é divulgado em canais como Diário Oficial, Portal da Transparência, juntas comerciais e tribunais eleitorais.

Diretor de redação do Diário do Grande ABC por cinco anos, Sérgio Vieira reforça que tem experiência quando o assunto é cobertura de gastos públicos. Aponta que, em sala de aula, essa bagagem ajudará, antes de mais nada, a ampliar o sentimento de cidadania. “Ao longo da minha carreira, tive a oportunidade de realizar muitas reportagens a partir de cruzamentos de dados — sempre seguindo o dinheiro — e que resultaram até em operações da Polícia Federal. Cidadania, prestação de serviço e a satisfação de, em muitos casos, olhar o que pouca gente consegue enxergar. E é isso que vamos debater e o que pretendo dividir com vocês nessas horas do curso”, comenta o profissional que tem 42 anos de idade e mais de duas décadas dedicadas ao jornalismo.

O professor

Além da experiência à frente da redação do Diário do Grande ABC, Sérgio Vieira tem trabalhos na televisão e na área de comunicação pública. Passou em veículos como Rede TV, Canal Rural e TV Tribuna, afiliada da Rede Globo na Baixada Santista e no Vale do Ribeira. Trabalhou, ainda, como coordenador do Núcleo Regional da Subsecretaria de Comunicação do Governo do Estado de São Paulo e foi chefe de imprensa da Secretaria de Comunicação na Prefeitura de Santos. Sua ligação com a cidade de Santos segue com o livro Raimundos – o Show que Nunca Terminou e com a sua formação acadêmica, uma vez que se graduou em jornalismo pela Universidade Santa Cecília (Unisanta). A instituição de ensino, aliás, receberá o curso livre “Transparências nos gastos públicos – como seguir o dinheiro?”.

sergio vieira - curso - Transparências nos gastos públicos - como seguir o dinheiro - santos
(Imagem: divulgação)

Serviço

O quê?
Curso: Transparências nos gastos públicos – como seguir o dinheiro?

Professor?
Sérgio Vieira – jornalista com mais de 20 anos de carreira

Quando?
A partir de 23 de novembro, com encontros das 9h às 13h

Como participar?
Inscrições disponíveis na internet, com valor de R$ 300,oo (podendo ser parcelado em duas vezes)

Onde?
Universidade Santa Cecília – Unisanta
(Rua Oswaldo Cruz, 277 – Boqueirão – Santos/SP)

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR