COMUNICAÇÃO

Emissora deixa estúdio e transmite telejornais ao ar livre

tv senado no ar livre em combate ao coronavírus
Estúdio? Equipe da TV Senado grava boletim na rua. (Imagem: Agência Senado)

TV Senado decide, em meio à pandemia do coronavírus, abandonar seus estúdios

Emissora de TV tem produzido noticiários diretamente das ruas, em pleno ar livre

Para garantir a programação ao vivo da TV Senado, os jornalistas da emissora que permanecem em trabalho presencial não estão mais utilizando os estúdios desde 23 de março. O objetivo, segundo o responsável pela coordenação de conteúdo da TV, Thiago Tiburcio, é proteger a saúde dos profissionais. Principalmente do contágio do novo coronavírus.

Leia mais:

“Para evitar ambientes fechados, a gente desmobilizou o estúdio e tirou muitas pessoas de lá. Agora estamos ao ar livre. Além disso, a maioria dos jornalistas está entrando ao vivo direto de casa, no teletrabalho”, explica Thiago Tiburcio.

Nesse formato de trabalho, para evitar o contágio do novo coronavírus, apenas o âncora e sete profissionais da área técnica  da TV Senado têm participado presencialmente do ‘Senado Notícias’, boletim diário da emissora pública que vem sendo apresentado na área próxima à entrada do anexo II do Senado na Via N2. O boletim vai ao ar, diariamente, às 14h. O pessoal da produção, responsável pela apuração das informações, também adotou o teletrabalho.

Serviço essencial

“A gente enxerga a comunicação como serviço essencial. O mais importante é que o cidadão vai poder continuar acompanhando o que de mais importante acontece no Senado, no Brasil e no mundo num momento em que a comunicação social é muito importante”, diz o coordenador da TV Senado.

Thiago Tiburcio ressalta que o decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro, publicado no domingo, 22, para garantir o funcionamento de setores importantes do país durante a pandemia do coronavírus, define as atividades e os serviços relacionados à imprensa como essenciais.