AUDIÊNCIAS

Palmeiras faz TNT superar audiência do SporTV

palmeiras - globo - tnt - sportv - brasileirao
Meia Zé Rafael foi destaque na estreia do Palmeiras no Brasileirão 2019. Jogo elevou audiência do TNT (Imagem: divulgação/SEP)

Atual campeão brasileiro, time segue sem contrato com o Grupo Globo na televisão aberta e no pay per view. Na TV paga, Palmeiras tem acordo com o TNT. Brasileirão começou bem para o canal, que superou a audiência do SporTV com transmissão de jogo

Maior detentor de títulos da história do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras começou a edição 2019 da competição sem a perspectiva de ter seus jogos exibidos pelos veículos do Grupo Globo. Isso porque o time ainda não acertou contrato com o conglomerado de mídia, que é o maior do país. Isso na televisão aberta e no sistema de pay per view. Por outro lado, a partida de estreia da equipe no Brasileirão fez a alegria de outra empresa de comunicação. O TNT, canal de TV por assinatura mantido pela Turner, transmitiu a vitória por 4 a 0 do Verdão sobre o Fortaleza. Resultado: conquistou quase o dobro da audiência do SporTV.

De acordo com reportagem de Sandro Macedo para a Folha de S. Paulo, o TNT registrou média de 4,7 pontos no Ibope durante a cobertura da partida do Palmeiras. O evento esportivo foi transmitido das 19h às 21h, sem contar as atrações pré e pós-jogo. No mesmo horário, o SporTV, emissora que normalmente registra a maior audiência no segmento, ficou bem atrás. Na ocasião, a emissora levou ao ar Fluminense X Goiás e contabilizou 2,4 pontos de média. A vitória do TNT sobre o SporTV é referente à praça São Paulo, onde cada ponto equivale a 73 mil domicílios — e que não conta com “massa” de torcedores das equipes carioca e goianiense.

Transmissão histórica

Realizada na Allianz Parque, em São Paulo, Palmeiras X Fortaleza teve equipe completa do TNT no estádio. Além do pessoal da técnica, o canal da Turner contou com o narrador André Henning e o comentarista Vitor Sérgio Rodrigues na cabine. O também comentarista Mauro Beting ficou à beira do gramado, como as repórteres Taynah Espinoza e Monique Danello, que chegaram a empunhar microfones com a canopla (identificação) com o logo do final Esporte Interativo. A transmissão foi classificada por Henning como uma ação “histórica”. Fora o maior campeão do Brasil, a empresa vai transmitir jogos de outros seis participantes da série A: Athletico, Bahia, Ceará, Fortaleza, Internacional e Santos.

Sem acordo com a Globo

Diferentemente dos outros clubes que assinaram com o TNT/Turner no âmbito da televisão paga, o Palmeiras segue sem nenhum tipo de acordo com o Grupo Globo. A empresa da família Marinho é detentora exclusiva dos direitos de transmissão do Brasileirão na TV aberta e no sistema pay per view. Sobre a falta de acerto, o presidente do time, Maurício Galiotte, assinou nota oficial. O dirigente fala em “diferenças financeiras e conceituais” na negociação, conforme registrou o site da ESPN. “Cabe esclarecer que nosso posicionamento está embasado em critérios absolutamente técnicos, com ênfase em audiência, performance esportiva destacada e na relevância da marca Palmeiras, considerando não apenas a evolução dos últimos anos, mas sobretudo a perspectiva para os próximos”, diz parte do comunicado.

No mesmo dia em que o Palmeiras divulgou a nota assinada por Maurício Galiotte, o Grupo Globo se posicionou publicamente. No sábado, 27, data da estreia do Brasileirão 2019, a empresa usou os seus meios em diversas plataformas para falar do assunto. Em texto publicado no Globoesporte.com, por exemplo, o conglomerado aproveitou para – de certa forma – se defender. “As negociações seguem em linha com o novo modelo e respeitam a paixão do torcedor, as condições de mercado e a relevância dos clubes”, afirma-se. Sobre o Palmeiras, o Grupo Globo fez questão de garantir que as conversas seguem. Isso visando acerto para exibição de jogos na TV aberta e no pay per view.

Leia mais – Audiências:

SOBRE O AUTOR

Anderson Scardoelli

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se