COMUNICAÇÃO

Globo pede desculpas, mas expõe Dráuzio

dráuzio varella exposto pela Globo
O médico Dráuzio Varella: exposto pela Globo. (Imagem: reprodução/YouTube)

Dois após após falar que informação referente à assassina que foi entrevistada pelo ‘Fantástico’ não era objetivo de reportagem, emissora volta atrás e pede desculpas ao público

Globo, contudo, acaba expondo Dráuzio Varella. Em vídeo, médico assume toda a responsabilidade por equívocos exibidos pelo canal, que critica a conduta por parte de “autoridades públicas”

Omitir do público informações sobre crimes praticados por uma entrevistada é errado. Ao menos é o que a direção da Rede Globo avalia agora. Em nota divulgada no ‘Jornal Nacional’ de terça-feira, 9, o canal voltou atrás e pediu desculpas. Pedido em decorrência da reportagem exibida pelo ‘Fantástico’ em 1º de março. Na ocasião, o programa informou que a presidiária trans Suzy não recebia visitas havia oito anos. Os telespectadores da reportagem conduzida por Dráuzio Varella chegaram a ver o abraço do médico na detenta, mas não foram informados de que a personagem cumpre pena por estuprar e assassinar um garoto de nove anos.

Leia mais:

“O ‘Fantástico’ e a Globo pedem desculpas à família da vítima e a todos os telespectadores”, diz trecho da nota lida pelo âncora e editor-chefe do ‘JN’, William Bonner. O registro confirmou a mudança de postura por parte da emissora de televisão. Na noite de 8 de março, horas após o site O Antagonista levantar a ficha criminal de Suzy, a direção de jornalismo do canal e o comando do ‘Fantástico’ se limitaram a dizer que falar dos crimes “não era o objetivo” da matéria que teve Dráuzio Varella como repórter. Avaliação que foi modificada internamente em menos de 48 horas, em meio a críticas ao médico e à Globo nas redes sociais e em outras mídias.

A postura que não mudou foi a da Globo em expôr Dráuzio Varella diante da situação. Num primeiro momento, na última edição do ‘Fantástico’, a emissora não apresentou nenhum tipo de posicionamento próprio. O programa apenas leu parte da nota então divulgada pelo médico — e pontuou que ela era apoiada integralmente pelo veículo. No ‘Jornal Nacional’, a empresa de comunicação reproduziu vídeo em que o doutor acaba assumindo sozinho a culpa pelo equívoco pela omissão de informações. “Assumo totalmente a responsabilidade pela repercussão negativa que o caso teve”, afirmou o médico em vídeo que tem pouco mais de 2 minutos de duração. Ele afirma, ainda, que não será candidato a nada nas próximas eleições.

Questões de protocolos?

Além de expor Dráuzio Varella por meio do ‘Jornal Nacional’, a Rede Globo ainda criticou a postura adotada por “autoridades públicas”. A crítica foi genérica, sem mencionar o nome de ninguém. A emissora insistiu de que não sabia que a entrevistada era uma assassina quando a reportagem foi exibida na TV. “Apenas depois da exibição do quadro, o ‘Fantástico’ tomou conhecimento da gravidade do crime e só nesta terça-feira a Globo se manifesta com mais clareza sobre o assunto porque respeitou protocolos de segurança, protocolos que autoridades públicas não seguiram”. Até onde a reportagem do Portal Comunique-se sabe, a Globo nunca reclamou quando “autoridades públicas” deixam de seguir protocolos e passam informações sigilosas para equipes da emissora.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR