OPINIÃO

Jornalista avisa: sofreu um “choque de cultura”

choque de cultura - livro - palavras cruzadas - jornalista marina machado
(Imagem: divulgação)

Marina Machado, articulista-parceira do Portal Comunique-se, sofreu um “choque de cultura”. Em vídeo para o canal ‘Palavras Cruzadas‘, a jornalista analisa o livro escrito pelo quarteto que tem agitado o YouTube

Com mais de meio milhão de inscritos no YouTube, a turma do Choque de Cultura vai além dos vídeos bem-humorados. A trupe formada por quatro “motoristas” também é responsável pela publicação de um livro. Na obra que leva o nome do grupo no título, é apresentado ao leitor “79 filmes pra assistir enquanto dirige”. A publicação fez com que a jornalista Marina Machado sofresse um… choque de cultura.

Assista ao vídeo:

Imagem: Claudinei Matosão
Edição: Marina Machado

***** ***** ***** ***** *****

Apresentação do livro Choque de Cultura no site do Grupo Editorial Record:

O livro é uma coletânea de 79 críticas hilárias (seriam 80, mas o Julinho não entregou o texto sobre “Se eu fosse você 2”, explica a apresentação), além de perfis dos quatro motoristas escritos pelos próprios e um glossário de termos cinematográficos explicados por Maurílio. Caíto Mainier, Leandro Ramos, Daniel Furlan e Raul Chequer – intérpretes, respectivamente, de Rogerinho do Ingá, Julinho da Van, Renan e Maurílio dos Anjos – assinam os textos ao lado dos outros quatro roteiristas do Choque: Juliano Enrico, Pedro Leite, David Benincá e Fernando Fraiha.

Os filmes criticados vão de “Edward mãos de tesoura” (“Esse filme já começa errado, porque é um filme de terror para criança, e todo mundo sabe que, pra assustar uma criança, você só precisa se esconder atrás da porta e dar um grito quando ela passar que ela já começa a chorar”, opina Rogerinho) até “Laranja mecânica”, que é “na verdade, tipo uma novela Carrossel que o SBT convidou o tal do Stanley Kubrick para dirigir”, esclarece Julinho.

***** ***** ***** ***** *****

Leia mais:

SOBRE O AUTOR

Marina Machado

Marina Machado

Jornalista, mãe, esposa, cozinheira amadora, violoncelista que não sai da estaca zero e leitora apaixonada. Adora viajar pelo mundo e se aventurar em cachoeiras e trilhas. Também adora cinema, séries de televisão, paraquedismo, vinhos, e, apesar de não ser médica, tem muita paixão pela área da saúde. Trabalha com televisão desde 1998, tendo iniciada a carreira na TV Bandeirantes e somando passagens por Record TV e TV Globo ('Auto Esporte'). É, desde 2008, repórter do 'Jornal da Band' e apresentadora eventual dos noticiários da emissora. Já cobriu eventos internacionais, eleições, acontecimentos históricos e conheceu um número incontável de pessoas que jamais teria contato não fosse a minha nobre profissão como repórter.

COMENTAR

COMENTAR

Prêmio Comunique-se