Portal Comunique-se

Projeto quer levar educação midiática para maiores de 60 anos

Projeto quer levar educação midiática para maiores de 60 anos
A iniciativa disponibiliza conteúdos online. (Imagem: iStock)

Iniciativa gratuita é promovida pelo Instituto Palavra Aberta

Compartilhe

Pessoas acima de 60 anos são o público-alvo de uma nova ação para a educação midiática. Criado pelo Instituto Palavra Aberta, o EducaMídia 60+ tem como objetivo capacitar os participantes a ler e produzir informações “de maneira reflexiva e responsável”. O material está disponível de forma online e gratuita.

Leia mais:

A iniciativa foi idealizada a partir de dados a respeito da frequência com a qual pessoas idosas têm sido vítimas de golpes digitais. Para interromper essa realidade, o projeto disponibiliza uma coleção de materiais gratuitos e recursos pedagógicos sobre educação midiática aos alunos.

“O percentual de pessoas com mais de 60 anos no País com acesso à rede mundial de computadores cresceu de 68% para 97%, nos últimos quatro anos. Essa nova era de conexão tem promovido debates e iniciativas para auxiliar esse público. E é nesse contexto que o EducaMídia60+ pretende atuar: como uma prestação de serviço à sociedade”, afirma Patrícia Blanco, presidente do Instituto Palavra Aberta, com base em dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Todo o material do EducaMídia 60+ está disponível no site do projeto e dividido em cinco módulos. A ideia é que o programa seja uma plataforma de disponibilização de informações e auxilie pessoas interessadas, de forma que não são realizadas aulas e o conteúdo pode ser acessado em sequência ou de forma independente.

Os módulos encontrados no site são, segundo o comunicado do Palavra Aberta:

  1. Introdução ao mundo conectado: formado por um guia básico de navegação pela internet, com dicas práticas de como buscar informações e avaliar os resultados encontrados.
  2. O universo da informação: auxilia o leitor a identificar os diversos tipos de conteúdo disponíveis nas redes ou recebidos por amigos e familiares.
  3. Muito além das Fake News: os materiais retratam a história da desinformação, mostram os perigos que uma informação falsa pode representar para a sociedade e apresentam uma série de dicas sobre como evitar cair em armadilhas na internet.
  4. Quem sou eu nas redes sociais: convida o leitor a refletir sobre como usar as principais redes sociais de maneira mais segura
  5. Golpes: por fim, o material apresenta orientações sobre como pessoas acima de 60 anos podem se proteger de crimes financeiros na internet e orienta sobre os canais mais adequados para denunciar golpes.

O conteúdo é disponibilizado por meio do site do EducaMídia 60+, de forma gradual. Até o fechamento da matéria, os interessados podem acessar o primeiro módulo: “Introdução ao mundo conectado”.

Compartilhe
0
0

Julia Renó

Jornalista, 24 anos. Natural de São José dos Campos (SP), onde vive atualmente, após temporadas em Campo Grande (MS). Formada pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (MS), pós-graduanda em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi e voluntária da ONG Fraternidade sem Fronteiras, integra o time de jornalistas do Grupo Comunique-se desde julho de 2020.

Megalive do Prêmio Comunique-se 2021

Prêmio Comunique-se

Patrocinadores Ouro

Patrocinadores Ouro



Patrocinadores Prata

Patrocinadores Prata



Patrocinadores Bronze

Patrocinadores Prata