ESPECIAIS

Sidney Rezende: empreendedor, colunista e apresentador

sidney rezende - colunista apresentador e empreendedor - informe do dia - jornal o dia
Sidney Rezende: novos desafios no jornalismo. (Imagem: Ricardo Cassiano/O Dia)

Com mais de 30 anos de carreira, jornalista estreia como colunista de O Dia e apresentador da MultiRio

Além das novas atividades, Sidney Rezende segue firme e forte como empreendedor à frente do site SRzd

Os 61 anos de idade, com mais de 30 prestados ao jornalismo, não impediram Sidney Rezende de assumir novos desafios na imprensa carioca. Com gana de realizar trabalhos diferenciados e com entusiasmo de quem parece estar dando os primeiros passos na carreira, ele estreou dois projetos em fevereiro. Tornou-se titular do ‘Informe do Dia’, tradicional coluna de O Dia. E voltou a atuar como apresentador de televisão, por meio de atração exibida pela MultiRio. Novas funções que concilia com o seu “filho”. Afinal, como empreendedor, ele lidera desde 2006 a equipe do site que criou, o SRzd.

Leia mais:

A tripla tarefa anima o jornalista. Sobre o trabalho como colunista de O Dia, ele diz estar sendo “muito estimulante”. Admite, nesse ponto, que chega a impressionar a força que as edições impressa e digital da marca têm junto aos leitores e internautas. Com passagens por TV Globo e GloboNews, Sidney Rezende avisa que, por meio da MultiRio, volta “repaginado” como apresentador na telinha. Em relação à tarefa de empreendedor de comunicação, ele aproveita para destacar a longevidade do SRzd. Idealizado por ele próprio, o site completará 14 anos no ar em 2020, tendo entre seus diferenciais o fato de cobrir Carnaval “todos os dias do ano”.

Sobre os novos trabalhos como colunista de O Dia e apresentador de TV na MultiRio, o jornalista e empreendedor Sidney Rezende conversa de forma exclusiva com o Portal Comunique-se. Confira, abaixo, a íntegra entrevista:

sidney rezende - colunista apresentador e empreendedor - estudio do jornal
Colunista após mais de 30 anos de jornalismo. (Imagem: Ricardo Cassiano/O Dia)

Colunista de jornal

O que o motivou a retornar ao jornalismo impresso depois de tanto tempo?
A minha passagem no impresso não foi marcante. Trabalhei na Tribuna da Imprensa um pouco mais de um ano, como repórter de política, no início da carreira. E colaborei com veículos nacionais, mas faltava conhecer o ofício do colunismo. Estou aprendendo. Uma coisa é certa, valorizo hoje muito mais meus colegas que são mais experientes e competentes do que eu. Não é fácil alimentar conteúdo em ritmo acelerado. No meu caso, todos os dias do ano. Não tem folga.

Como se deram as negociações entre você e a direção do jornal O Dia?
A minha intenção era assinar uma coluna semanal, mas o jornal me convidou para ser o titular da coluna ‘Informe do Dia’, que é diária. Hesitei, mas aceitei. Estreamos no dia 10 de fevereiro.

Como tem sido essa experiência inicial?
Muito estimulante. Estou impressionado com a força do impresso e do digital de O Dia. A resposta é absurda e a repercussão redobra nossa responsabilidade. Tenho perseguido informações exclusivas todos os dias. Já na nossa estreia, contamos que PT e PSOL já tinham fechado em torno do candidato a prefeito do Rio, Marcelo Freixo. Notícia que os outros só vieram a confirmar 10 dias depois. Tem sido assim todos os dias.

“Atendo mais 60 fontes por dia. Diretamente”

Com passagens por CBN, TV Globo e GloboNews, o que representa para você voltar a ter contato mais direto com a editoria de política?
Mesmo no nosso portal, SRzd, não tínhamos perdido contato com os políticos e a política. A diferença, agora, é que atendo mais 60 fontes por dia. Diretamente.

Quais informações você mesmo coloca como destaques nessas primeiras semanas à frente do ‘Informe do Dia’?
Optamos por uma principal e notas menores. Estamos começando “no sapatinho”. Na principal, sempre algo que a concorrência não tenha tido tempo de trabalhar. Estaremos sempre um passo à frente onde eles ainda não perceberam ser importante. O jornalista tem que estar justamente onde ninguém espera que ele esteja. A notícia é como pedras no oceano. Sempre fica encoberta, às vezes por alga, às vezes por lodo… mas ela sempre estará por ali…Vamos lá buscar!

sidney rezende - colunista apresentador e empreendedor - visoes do rio - multirio
Jornalista volta à TV por meio da MultiRio. (Imagem: Jacob Alberto Elias)

Apresentador de TV

No mesmo dia que passou a comandar o ‘Informe do Dia’, você estreou como apresentador da MultiRio? Como se deu o acerto com o canal educativo?
Foi uma coincidência. Amo o Rio, sou um paladino da educação e da cultura. Não houve qualquer conflito de interesse entre a TV e o jornal. Fui contratado para realizar 12 entrevistas, já tínhamos produzido sete delas quando o O Dia entrou na minha vida. A primeira temporada está se encerrando e nem sabemos se teremos outra. Vamos pensar. Comuniquei ao jornal que tinha este contrato. Eles entenderam e me permitiram a conciliação. E, em separado, escolheram o mesmo dia de estreia.

Na TV, você está à frente da série ‘Visões do Rio’. Conteúdo em formato talk show com 12 episódios. Qual foi a sua preparação para comandar o programa?
Dar liberdade para a produção, para a equipe. Adotei a barba, afiei uma apresentação mais informal, descolada e bem-humorada. Deu certo! É um Sidney Rezende repaginado, bem adequado para este momento de reinvenção.

Em quais pontos a bagagem de mais de 30 anos de jornalismo tem o ajudado a voltar à função de apresentador de TV?
A sua biografia não te esquece. Diferentemente daqueles que têm vergonha do seu passado, eu tenho orgulho de ter aprendido com colegas geniais, aprimorando meu conhecimento e ter construído um caminho de inovação. Por característica, jogo-me de cabeça em tudo o que faço.

“A notícia é como pedras no oceano. Sempre fica encoberta”

Qual a importância de o telespectador carioca passar a contar com uma opção que dá destaque aos trabalhos de diversas personalidades e suas relações com a cidade?
Primeiro, escolhemos pessoas consagradas em suas profissões, que amam o Rio de Janeiro, críticas, esclarecidas e que detestam chapa-branca, como eu. Sem liberdade, não tem resultado. A MultiRio foi muito corajosa. E a equipe é espetacular. A agência realiza animações e quadrinhos padrão internacional. Há inteligência nas empresas privadas, mas também no serviço público. Competência é o que interessa.

Como tem sido conciliar as atividades de apresentador de TV e colunista de jornal com o trabalho de jornalista & empreendedor, que desde 2006 está à frente do SRzd?
O portal SRzd completará 14 anos desde a sua primeira edição. Nunca falhamos. Inovamos onde nenhum outro veículo jamais imaginou atuar. Cobrimos Carnaval Rio e São Paulo todos os dias do ano. Amamos o nosso povo e sua cultura. Trabalhar em várias plataformas está no nosso DNA. O sacrifício pessoal torna-se irrelevante. Temos que dar biscoitos finos pra massa. Assim que eu vejo o mundo. E por isso sou jornalista, com muita honra.

SOBRE O AUTOR

avatar

Anderson Scardoelli

Orelhudo, observador e contador de histórias. Não necessariamente nessa ordem. De sua querida Estância Turística de Sapopemba, na zona leste de São Paulo, para o mundo. Graduado em jornalismo pela Uninove e com especialização em jornalismo digital pela ESPM, mas gosta mesmo de dizer que foi formado pelo Comunique-se. Trabalha na empresa há mais de 10 anos, indo de estagiário de pesquisa a editor sênior. No meio do caminho, foi estagiário de redação, trainee, subeditor, editor júnior e editor pleno. Gosta de escrever e de falar sobre (adivinhem?) jornalismo!

COMENTAR

COMENTAR

COMO AGÊNCIAS PODEM CRESCER FATURAMENTO COM O INFLUENCER MARKETING?

Webinar

14/07 às 16:00